Posts com a Tag ‘Wallace’

Coluna de domingo: Reflexões sobre o momento da Seleção

domingo, 25 de maio de 2014

Pessoal, boa tarde. No ar a Coluna Saque publicada neste domingo, 25 de maio, no LANCE!

Os resultados negativos do Brasil diante da Itália, no primeiro fim de semana de disputas da Liga Mundial, não tiram meu sono. É início de temporada, time com foco na parte física, há tempo de recuperação para buscar a vaga para as finais e a Azzurra, vamos admitir, jogou demais… O que me preocupa é ver que, a três meses do início do Campeonato Mundial da Polônia, que marcará a metade do ciclo olímpico até os Jogos do Rio, a Seleção está bem longe de ter uma base titular confiável para buscar o tetracampeonato.

É um cenário bem diferente dos Mundiais anteriores (2002, 2006 e 2010), por exemplo. Pesam o momento técnico ruim de alguns atletas, as limitações físicas de outros e a falta de peças de reposição à altura dos titulares em algumas posições, fruto de uma renovação não tão boa desta geração como visto nas anteriores.

Para comprovar, dois exemplos: Escadinha e Dante, dos veteranos com um passado glorioso com a Seleção e que não foram inscritos na Liga, teriam espaço e importância entre os 12 hoje. Para o Mundial de 2014 não tenho dúvidas de que seriam úteis. Se formos pensar na Olimpíada, acho pouco provável. Por isso tudo, Bernardinho deveria aproveitar a Liga para testar, testar e testar.  No levantamento, Rapha, jogador com muita experiência internacional por clubes,
tem cacife para disputar a posição em igualdade de condições com Bruninho. Mas precisa ter mais chances como a recebida em boa parte do segundo duelo com a Itália, ontem. O mesmo vale para encontrar opções para Lucão e Sidão no meio, para definir qual dos oposto é titular (Vissotto, Wallace e Theo) e achar opções para Murilo e Lucarelli nas pontas. Ou seja: é preciso achar um time.

Vaivém: Trio titular do Sada/Cruzeiro assina renovação

quinta-feira, 15 de maio de 2014

O levantador William, o oposto Wallace e o ponta Filipe estão garantidos por mais uma temporada no Sada/Cruzeiro.

Como já vinha dizendo em outros posts, a base cruzeirense já tinha apalavrado com a diretoria a permanência, mas alguns preferiram assinar o novo vínculo após o término oficial da temporada 2013/2014.

O trio se junta ao central Eder, que já tinha assinado a renovação de contrato antes do Mundial de Clubes.

 

Brasileiro da UPCN revela pedido de “entrega”

sábado, 10 de maio de 2014

O central brasileiro Júnior marcou 15 pontos para a UPCN na disputa pelo bronze, sete a menos do que o compatriota Theo. Satisfeito com o desempenho no jogo que pode ter marcado sua despedida do time para retornar ao vôlei nacional, ele revelou um pedido que fez aos jogadores do Sada/Cruzeiro durante o jogo:

- Eles já ganharam muito e nós estávamos lutando por algo inédito. Na rede, eu falava brincando com o Wallace: “Deixa a gente ganhar. Dá uma ajuda para nós”.

Ele já imagina como será a recepção em San Juan:

- Vai ser uma loucura. Fizemos história neste Mundial, foi uma temporada impecável. Eu estou até com vontade de chorar, mas o cansaço impede. Quando a ficha cair, não sei como vou reagir.

Wallace, por sua vez, preferiu enaltecer os argentinos, antes de pedir férias.

- Eles foram melhores e mereceram. Nós somos de carne e osso e não temos como vencer sempre. Foi uma temporada muito desgastante. Não quero ouvir falar de vôlei de hoje em diante – comentou o oposto, autor de 22 pontos ontem, que terá duas semanas de férias antes de se apresentar à Seleção.

O melhor time venceu. E já virou case de sucesso

domingo, 13 de abril de 2014

Com autoridade, o Sada/Cruzeiro conquistou neste domingo o título da Superliga masculina. Não deu qualquer chance para o Sesi, vencendo por 3 a 0, em uma grande festa no Mineirinho (mas a decisão merecia acontecer em melhor de três jogos e com 25 pontos, diga-se de passagem!).

Título que reforça um sentimento que muita gente no meio do vôlei tem: esse time se transforma, ano após ano, em um caso (case para quem gosta de usar termos em inglês) de sucesso e uma referência para quem quiser entrar em qualquer esporte. Hoje mesmo vi Nalbert, no Twitter, escrevendo que é “um dos melhores times já formados no país em todos os tempos”. E concordo com ele.

E esse é o ponto que quero abordar. Este Sada/Cruzeiro tem uma base formada há várias temporadas por Marcelo Mendez, um baita treinador. E vai, a cada ano, arrumando uma posição aqui, outra ali, como fez agora com Eder e Isac, e no passado com Leal. Não é um projeto que despeja um caminhão de dinheiro, junta um monte de estrelas e ponto final. Ou alguém vai dizer  que apostaria em Wallace, William, Filipe, Serginho e Douglas Cordeiro cinco anos atrás? Formar um time não é coisa fácil. Tê-lo na mão é ainda mais complicado. E Marcelo Mendez, um sujeito que não usa os holofotes de uma conquista para aparecer, fez uma coisa e a outra.   

E esse conjunto, que foi ganhando corpo com o passar dos anos, fez toda a diferença hoje, como já havia feito no último Mundial de Clubes e por aí vai… Pode fechar a temporada 2013/2014 com 100% de aproveitamento caso vença novamente o Mundial, desta vez no Mineirinho. E será possível, para os rivais, aprender e aplaudir!

Bom, falando sobre o jogo. Contra um Sesi que abusou dos erros (o saque no terceiro set foi algo bizarro), o Sada/Cruzeiro teve sempre o controle das ações. Incomodou a linha de passe selecionável (Murilo, Lucarelli e Escadinha), teve mais volume de jogo de jogo e foi quase impecável no contra-ataque. Neste último aspecto, mérito, em parte, para a distribuição do levantador William, eleitor o melhor da final. Mas não seria maluquice dar o prêmio para Filipe, Wallace ou Eder… E assim se vê novamente a força de um grupo. Neste caso, um grupo supercampeão!

 

21 a 11 numa semifinal. Sinônimo de jogo perfeito?

domingo, 23 de março de 2014

O resultado do primeiro set da semifinal deste sábado, em Contagem, certamente foi atípico. Estamos falando da briga por vaga na decisão de um dos campeonatos mais equilibrados do mundo, além de ser um clássico regional. Por tudo isso, o 21 a 11 que o Vivo/Minas levou chama demais a atenção.

Após o jogo, perguntei para Marcelo Mendez, Wallace, William e Serginho sobre a parcial. “É difícil de falar em perfeição. Mas a atuação do Sada/Cruzeiro no primeiro set pode ser considerada próxima da perfeição?” Veja o que eles responderam:

MARCELO

- Foi quase perfeita, sim. O time jogou muito bem no contra-ataque. Tivemos oito chances e fizemos sete pontos assim. Tivemos ainda quatro pontos no bloqueios.

WALLACE

- Jogo perfeito? É muito raro acontecer, a gente ouve falar, mas… Para mim, perfeito é 21 a 0, sem errar nada.

WILLIAM

- É, chegou próximo da perfeição, sim. Fizemos muito bem o saque/bloqueio e conseguimos anular bem o time deles. Nossa característica é essa. Chegou perto (perfeição) no primeiro set, mas no jogo todo em si não foi assim.

SERGINHO

- Set bem jogado, a gente conseguiu minar alguns pontos estudados e isso fez muito efeito. Moralmente, depois que se ganha por 21 a 11, você faz com que o outro time já fique com um pé atrás. Saio muito feliz do jogo.

 

 

 

Em bom teste, Brasil se aquece para as finais

sábado, 13 de julho de 2013

A Seleção masculina iniciou com vitória o última semana da fase de classificação da Liga Mundial. Na manhã deste sábado, 0 3 a 1 sobre os Estados Unidos (25-22, 25-18, 20-25 e 28-26) serviu para Bernardinho fazer testes e observações para o Final 6, na Argentina, na próxima semana.

Sem Bruno, com virose, o técnico iniciou o duelo com William. Como Leandro Vissotto também foi poupado, Wallace ganhou chance no time. E a dupla levantador/oposto pôde utilizar todo o entrosamento que carrega do Sada/Cruzeiro. Depois de um início nervoso e com muitos erros, eles foram importantes na construção do triunfo. William, inclusive, foi responsável por muito volume de jogo, com defesas em vários momentos do jogo. Já Wallace terminou com 16 pontos, atrás apenas de Lucarelli, que fez 17.

Para quem tinha sido importante em inversões de 5-1 durante a competição, foi bom comprovar de que podem, também, ser decisivos com maior tempo em quadra. Acho que a Seleção vai precisar bastante deles nas finais na Argentina.

A outra mudança no time não funcionou. Sem Dante, também poupado, Bernardinho optou por Thiago Alves, até então pouco utilizado na Liga. Mas com baixo aproveitamento no ataque e um pouco inconstante no passe, ele foi substituído por Maurício. O Brasil ganhou na recepção, mas o ponta ainda precisa crescer na parte ofensiva, ponto que mais pecou neste sábado.

Vale ressaltar ainda uma sequência de quatro aces seguidos de Lucão no segundo set, algo raro. Ainda mais quando a recepção não consegue sem sequer tocar na bola… Vocês se lembram de algo parecido? O central terminou o confronto com 16 pontos.

Por fim, um comentário sobre o time dos Estados Unidos. Com a formação que jogou hoje, os americanos terão dificuldades para manutenção no grupo dos melhores do mundo. Anderson é quase uma ilha de excelência na equipe atualmente.

 

Sada/Cruzeiro mais forte e encorpado para 2013/2014

segunda-feira, 17 de junho de 2013

O Sada/Cruzeiro também voltou ao trabalho na manhã desta segunda-feira e mostrou apenas parte de suas caras novas em Belo Horizonte.

O atual vice-campeão da Superliga apresentou o levantador Vinhedo, ex-Benfica (POR), e o oposto Paulo Vitor, ex-RJX. Os centrais Eder e Isac, que estão com a Seleção Brasileira, e o ponta venezuelano Luis Diaz, que ainda regulariza sua documentação, foram as ausências.

Acrescente então a base que levou os mineiros ao topo do vôlei nacional: o levantador William, o oposto Wallace, o líbero Serginho, o central Douglas Cordeiro e os pontas Filipe e Leal. E tenha uma equipe mais forte, na minha opinião, do que a da temporada passada.

O bloqueio foi o fundamento com pior aproveitamento do Sada/Cruzeiro na Superliga. E o problema deverá ser sanado com o experiente Eder e promissor Isac. Não por acaso, a dupla foi titular da Seleção nos jogos contra a Argentina, no último fim de semana, em Mendoza, pela Liga Mundial.

Vi uma frase do argentino Marcelo Mendez na apresentação e acho que ela resume bem o que será o novo Sada/Cruzeiro:

- Grupo homogêneo para que eu possa trocar as peças e não ter diferença.

Pelos nomes que terá à disposição, o hermano poderá ter um grupo com mais do que sete titulares.

 

Vaivém: Quem pode voltar para o Sesi?

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Alguns leitores bem informados já se anteciparam aqui. E eles têm razão.

O oposto Wallace Martins, que está no Japão, está na lista de reforços do Sesi.

A negociação existe, mas não está concluída. Questões financeiras ainda estão sendo discutidas.

Destaque do time anos atrás, Wallace chegaria para disputar a posição com Renan Buiatti,  reforço já contratado pelo time paulista.

Vaivém: Wallace e mais duas confirmações

quinta-feira, 25 de abril de 2013

O Sada/Cruzeiro oficializou a permanência de mais três titulares do elenco: Wallace (como divulgado aqui no blog na quarta-feira http://blogs.lancenet.com.br/volei/2013/04/24/vaivem-renovacao-importante-no-sadacruzeiro/ ), Douglas Cordeiro e Serginho.

Assim, o atual vice-campeão nacional já garante a permanência de seis dos sete titulares na temporada: some-se ao trio acima William, Filipe e Leal, que já tinha mais um ano de contrato.

Nos próximos dias, o time mineiro vai confirmar a contratação de Isac, central que defendia o São Bernardo.

Outro central que pode pintar no Sada/Cruzeiro é Eder, caso a negociação de Lucão com o Sesi avance.

Vaivém: Renovação importante no Sada/Cruzeiro

quarta-feira, 24 de abril de 2013

O Sada/Cruzeiro vai confirmar nos próximos dias a manutenção de mais um titular.

O oposto Wallace terá o contrato renovado por mais um ano.

Ele se junta ao levantador William e aos pontas Leal e Filipe, que já tinham vínculo até o fim da temporada 2013/2014.

Wallace, que deverá ter mais chances na Seleção Brasileira a partir das competições de 2013, passou a contar com a pontuação máxima do ranking na lista divulgada semanas atrás.

 


.