publicidade


Posts com a Tag ‘Pereyra’

Algo está errado em Montes Claros

sábado, 11 de fevereiro de 2012

O BMG/Montes Claros parece caminhar a passos largos para ficar fora dos playoffs da Superliga masculina.

Nesta sábado, derrota por 3 a 0 para o Vôlei Futuro, em Araçatuba.

Mais do que o resultado, o time parece não se entender. Em um dos tempos técnicos, Jorge Schmidt chegou a dizer que Montes Claros parecia um exame de eletrocardiograma. Explica bem os altos e baixos mostrados em quadra. O desânimo do comandante em algumas paradas era nítido.

Antes mesmo de o jogo começar, percebi que o clima não era dos melhores. O oposto argentino Pereyra, maior pontuador dos mineiros na competição, escreveu no Twitter que começaria no banco. Logo depois, ele apagou a mensagem. Na sequência, escreveu outra: “Bora para frente. Desicao respetada”. E o gringo realmente começou na reserva, entrou algumas vezes no lugar de Tuba, o titular, e no terceiro foi escalado como ponta. Pouco tempo em quadra e foi sacado mais uma vez. Novamente pelo Twitter, após o jogo, novo comentário de Pereyra, titular da seleção da Argentina: “Faz mutuo tempo que não jugaba de ponteiro!!!! Kkkk”.

Além das mudanças envolvendo o argentino, Jorginho trocou o levantador (Rívoli por Rafa), colocou outros ponteiros, como Paulo Anchieta, voltou com Reffatti, tirou Ricardo Serafim, mas nada de o time reagir.

Com o returno próximo da metade, o BMG/Montes Claros precisará de uma boa sequência de vitórias, além de derrotas de rivais, para entrar no G8. Antes do término dos outros jogos da quinta rodada, a diferença dos mineiros (em nono lugar) para o BMG/São Bernardo (oitavo) é de cinco pontos, dois a menos do que o espaço para a Medley/Campinas (sétimo).

Alerta: ginásios brasileiros precisam melhorar. E muito!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A notícia principal do único jogo de quinta-feira da Superliga masculina era para ser: BMG/Montes Claros impõe segunda derrota ao RJX.

Mas vamos voltar a um assunto levantado na véspera por William, do Sada/Cruzeiro: chuva e a situação dos ginásios http://wp.me/p1b2tr-Jr

Pela segunda vez, goteiras forçaram que uma partida fosse interrompida pela arbitragem. Na quarta-feira, o jogo do Sada/Cruzeiro, em Contagem, sofreu com o mesmo problema e durou mais de 2h20 para finalizar três sets. Ontem foram 2h40 para serem disputados 4h.

Durante a parada, entre o terceiro e quarto sets, o campeão olímpico Dante até tratou com bom humor o acontecido, mas sem esconder a insatisfação. Como já se passava das 23h e o regulamento dá um limite de quatro horas para que o jogo continuasse, ele questionou até que horas da madrugada ficaria em quadra. O SporTV transmitiu o jogo. Será que ficaria esperando se demorasse tanto tempo assim? Duvido!

Tenho sensibilidade suficiente para admitir que Minas Gerais está sendo muito castigada pelas chuvas. É só ver os noticiários de TV e sites.  Mas o acontecido merece atenção especial da CBV.

A Superliga, a cada ano, vê os clubes se reforçando, repatriando craques da Seleção e buscando estrangeiros. O nível só aumenta e virou o lema da competição. Mas o torcedor, também ano a ano, reclama das condições de vários ginásios. Os internautas das mais diversas cidades do país e que frequentam os jogos da Superliga vão listar uma longa lista após publicação do post. Felizmente, jogadores começam a levantar a voz sobre isso.

É preciso que a entidade cobre mais firmemente os clubes para que os ginásios ganhem um melhor tratamento. Se o ginásio é da prefeitura, que os clubes cobrem dos prefeitos. Se é do estado, que a secretária de esporte seja acionada. Se é particular, que os clubes se virem. Torcedores merecem mais conforto. Não dá para ficar com guarda-chuva aberto dentro do ginásio, né?

Jogadores precisam de condições dignas para jogar. Vestiários decentes, quadra que não escorregue… Fica o alerta.

PS: Vamos falar do jogo. O BMG/Montes Claros fez o sinal de alerta do RJX acender. O time mineiro comprovou que o supertime montado por Eike Batista sofre muito com a falta de entrosamento, já que o quarteto da Seleção (Dante, Marlon, Lucão e Théo) pouco treinou com o restante do grupo. Já são duas derrotas seguidas e apenas um set vencido.  Vai dar tempo de se encontrar ainda neste turno? Os mineiros, que não têm nada a ver com isso, provaram que a escolha de Jorge Schmidt foi correta. Reffatti e o argentino Pereyra estão fazendo a diferença.

Ahhhhhhhhh, Itália…

quarta-feira, 6 de julho de 2011

O bordão de Fernando Vanucci resume bem a estreia da Azzurra na fase final da Liga Mundial.

Depois de liderar seu grupo na primeira fase e dar a impressão de que poderia ser reerguer no cenário internacional, a Itália perdeu para a Argentina por 3 sets a 1, parciais de 20-25, 25-20, 25-22 e 25-22.

O resultado complica bastante o time dirigido por Mauro Berruto, que terá de vencer Bulgária e Polônia para sonhar com vaga na semifinal. Pelo lado psicológico fragilizado, duvido de que passe de fase.

Bem modificada em relação à base do Mundial de 2010, a Itália sucumbiu ao poderio ofensivo do jovem time de Javier Weber. Conte marcou 26 pontos e foi o maior anotador, seguindo por Pereyra, reforço do BMG/Montes Claros, que fez 14. Do lado italiano, o capitão Savani fez 20 pontos.

Entre os fundamentos, o bloqueio foi a principal diferença: 11 pontos para os hermanos e apenas cinco para os italianos.

 

Argentino do MOC empolga na Liga Mundial

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Principal contratação do BMG/Montes Claros para a temporada 2011/2012, Federico Pereyra tem sido um dos destaques da seleção argentina na Liga Mundial.

Na vitória de ontem sobre a Finlândia por 3 sets a 2, parciais de 21-25, 25-17, 19-25, 26-24, 15-11, o oposto anotou 26 pontos e foi o maior anotador. Ele foi quem mais marcou no ataque (21 vezes) e no block (3).

Até agora na Liga, Pereyra ele marcou 117 pontos, ficando atrás, entre os argentinos, de Conte, autor de 130.

Os torcedores do MOC já devem estar ansiosos pela estreia do oposto.

Os hermanos já garantiram pelo menos o segundo lugar do Grupo C e só ficarão fora das finais, na Polônia, se houver uma incrível combinação de resultados. Vale lembrar que se os donos da casa não ficarem entre os dois melhores do Grupo A, o pior segundo colocado de todas as chaves será eliminado.

Vaivém: Rafinha reforça o BMG/Montes Claros

sexta-feira, 10 de junho de 2011

O BMG/Montes Claros anunciou na noite desta sexta-feira a contratação do levantador Rafinha, ex-Vivo/Minas.

Dono de quatro títulos na Superliga, o mineiro de Belo Horizonte, 1,85m e 35 anos, Rafinha começou no vôlei no Minas Tênis Clube.
 
- Sempre joguei em cidades que acolhem bem o voleibol. E, em Montes Claros, não será diferente, já que a torcida é empolgante e joga junto com a equipe. Vou em busca de mais uma final de Superliga – comentou o jogador, lembrando de Suzano, Canoas e BH.

O BMG/Montes Claros já fechou grande parte do elenco para a temporada 2011/2012. A equipe renovou com o central Thiago Salsa e o líbero Denison. Além de Rafinha, as outras novidades no grupo são o oposto Pereyra, da seleção argentina; os ponteiros Ricardo Serafim (ex-Club Atletico Sarmiento/Argentina), Reffatti (ex-Pinheiros), Leo Caldeira (ex-Forli-ITA); o levantador Rivoli (ex-Fátima/Medquímica/Sogipa); o central Silêncio (ex-Pinheiros) e o líbero Jairzinho (ex-Blumenau).

Vaivém: Com BMG, Montes Claros anuncia base do time

sexta-feira, 27 de maio de 2011

No anúncio da renovação de contrato com o Banco BMG, nesta sexta-feira, o Montes Claros anunciou parte de sua equipe para a temporada 2011/2012.

Entre as caras novas estão o levantador Vinhedo, os ponteiros Ricardo Serafim e Reffatti, o central Silêncio e o líbero Jair. O clube mineiro também confirmou o oposto argentino Pereyra, além das renovações de contrato com o central Thiago Salsa e Denison, que vai atuar como líbero.

O técnico anunciado pela assessoria foi Marcelo Ramos, ex-assistente do Sada/Cruzeiro, que assumiria a vaga deixada por Talmo. Mas, minutos depois da divulgação, ele negou em entrevista que haja acerto. É agora?