Finalmente, a venda de ingressos para as finais da Liga

por Daniel Bortoletto em 06.jul.2015 às 9:55h

A resposta que tanta gente esperava, pelas perguntas que recebo no blog, no Twitter e até por e-mail.

A CBV anunciou, nesta manhã, que os ingressos para os jogos da fase final da Liga Mundial, que será realizada no Rio de Janeiro, estão à venda. Os ingressos terão preços diferentes para cada dia.

Divulgo a íntegra do comunicado para não restar dúvidas:

Preços dos ingressos:
Data: 15 e 16 de Julho – Arquibancada: R$60,00 – Pista: R$ 80,00
Data: 17 de Julho – Arquibancada: R$ 40,00 – Pista: R$ 60,00
Data: 18 de Julho – Arquibancada: R$ 80,00 – Pista: R$ 100,00
Data: 19 de Julho – Arquibancada: R$ 100,00 – Pista: R$ 120,00

Confira abaixo as informações de venda:
Classificação etária: LIVRE
*** Menores de 12 anos somente acompanhados dos pais ou responsável legal.
*** Cada torcedor poderá comprar até quatro ingressos.
*** Será indispensável a apresentação do ingresso de todos os torcedores para acessar o ginásio.
*** Idosos entre 60 e 64 anos de idade, conforme Lei Federal número 10.741/03 ( Estatuto do Idoso), jovens de até 21 anos – Lei Estadual nº 3.364/00, Estudantes – Lei Estadual nº 2.519/96, jovens de até 29 (vinte e nove) anos pertencentes à famílias de baixa renda – Lei Federal n° 12.852/13 (Estatuto da Juventude), professores da rede pública municipal de ensino – Lei Municipal nº 3.424 terão direito à meia-entrada para os jogos da Fase Final da Liga Mundial 2015 – Rio de Janeiro – RJ, que serão realizados nos dias 15, 16, 17, 18 e 19 de Julho de 2015 no Ginásio Maracanâzinho. Será necessária, no ato da compra e na entrada do ginásio, a apresentação dos documentos de identificação comprobatório da condição. Igualmente informamos que as pessoas com deficiências física que utilizem cadeira de roda terão um local reservado e apropriado.
*** Menores de 12 (doze) anos que estejam acompanhados de responsável Lei Estadual nº 4.476/2004, idosos maiores de 65 (sessenta e cinco) anos Lei Estadual nº 1.833/1991, pessoas portadoras de deficiência Lei Estadual nº 2.051/1992 e acompanhante necessário de pessoas com deficiência Lei Municipal nº 5.837/2015 terão direito à gratuidade para os jogos da Fase Final da Liga Mundial 2015 – Rio de Janeiro – RJ, que serão realizados nos dias 15, 16, 17, 18 e 19 de Julho de 2015 no Ginásio Maracanâzinho. Será necessária, no ato da compra e na entrada do ginásio, a apresentação dos documentos de identificação comprobatório da condição. Igualmente informamos que as pessoas com deficiências física que utilizem cadeira de roda terão um local reservado e apropriado.

Bilheteria oficial:
Ginásio Gilberto Cardoso (Maracanãzinho)- Rua Professor Eurico Rabelo, s/nº, Rio de Janeiro – RJ

Abertura de vendas internet, pontos de venda e bilheteria oficial (sujeito à cobrança de taxa de conveniência)
Período: Segunda-feira (06.07), às 7h, até Sábado (18.07) às23h59 (ou até os ingressos se esgotarem)
Internet: www.tudus.com.br
Pagamento somente com cartão de crédito (VISA, Mastercard, Diners Club e Elo)
*** Sujeito a cobrança de taxa de conveniência
*** Pagamentos realizados com cartão de crédito Ouro Card Banco do Brasil terão 50% de desconto nas compras efetuadas no período entre Segunda-feira (06.07), às 7h até Quinta-feira (09.07)
às 23h59. (Sujeito à disponibilidade)
*** Na compra do ingresso o torcedor poderá assistir aos dois jogos a serem realizados no mesmo dia, contanto que permaneça no ginásio. A reentrada não será permitida.

*** OS INGRESSOS ADQUIRIDOS PELA INTERNET DEVERÃO SER RETIRADOS ATÉ UM DIA ANTES. Não haverá retirada para o jogo que ocorrerá no mesmo dia.

Período: Segunda-feira (06.07), às 10h, até Sábado (18.07) às 18h (ou até os ingressos se esgotarem)
Pontos de venda: Favor notar anexo
Formas de pagamento: crédito (VISA, Mastercard, Diners Club e Elo) e débito (VISA, Mastercard).
*** Sujeito a cobrança de taxa de conveniência
***No Vivo Rio e Botafogo de Futebol e Regatas será permitido a retirada de ingressos adquiridos pela internet. De Terça-feira (07.07) às 10h até Sábado (18.07) às 18h.
***No ponto de venda Vivo Rio não haverá cobrança de taxa de conveniência.
*** OS INGRESSOS ADQUIRIDOS PELA INTERNET DEVERÃO SER RETIRADOS ATÉ UM DIA ANTES. Não haverá retirada para o jogo que ocorrerá no mesmo dia.
*** Pagamentos realizados com cartão de crédito Ouro Card Banco do Brasil terão 50% de desconto nas compras efetuadas no período entre Segunda-feira (06.07), às 10h até Quinta-feira (09.07)
às 23h59. (Sujeito à disponibilidade)
*** Na compra do ingresso o torcedor poderá assistir aos dois jogos a serem realizados no mesmo dia, contanto que permaneça no ginásio. A reentrada não será permitida.

Período: De terça-feira (07.07), às 10h, até sábado (18.07) às 18h (ou até os ingressos se esgotarem)
Bilheteria oficial: Ginásio Gilberto Cardoso (Maracanãzinho)- Rua Professor Eurico Rabelo, s/nº, Rio de Janeiro – RJ

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA BILHETERIA NO GINÁSIO MARACANÃZINHO – De 07.07 às 10h até 18.07 às 18h

Formas de pagamento: Dinheiro, crédito (VISA, Mastercard, Diners Club e Elo) e débito (VISA, Mastercard).
***Permite retirada de ingressos adquiridos pela internet. De Terça-feira (07.07) às 10h até Sábado (18.07) às 18h.
*** OS INGRESSOS ADQUIRIDOS PELA INTERNET DEVERÃO SER RETIRADOS ATÉ UM DIA ANTES. Não haverá retirada para o jogo que ocorrerá no mesmo dia.
*** Pagamentos realizados com cartão de crédito Ouro Card Banco do Brasil terão 50% de desconto nas compras efetuadas no período entre terça-feira (07.07),), às 10h até Quinta-feira (09.07)
às 23h59. (Sujeito à disponibilidade).
*** Na compra do ingresso o torcedor poderá assistir aos dois jogos a serem realizados no mesmo dia, contanto que permaneça no ginásio visto que a reentrada não será permitida.

E a Rússia, quem diria, caiu

por Daniel Bortoletto em 05.jul.2015 às 15:10h

Parece notícia falsa de 1º de abril. Mas, a não ser que aconteça uma daquelas reviravoltas inesperadas com o regulamento sendo rasgado, a poderosa Rússia está rebaixada na Liga Mundial.

A queda foi decretada após a vitória da Austrália sobre a Sérvia por 3 a 1. Foi o segundo triunfo do time da Oceania, deixando a última posição entre os oito times com os russos, que venceram apenas um mísero joguinho em 12 disputados. Por mais que tenha enfrentado, além dos iranianos, Estados Unidos e Polônia, deveriam ter feito muito mais.

A péssima campanha da Rússia, que teve o gigante Muserskiy como destaque na vitória sobre o Irã, no sábado, em números:

– 5 derrotas por 3 a 0

– 4 derrotas por 3 a 1

– 2 derrotas por 3 a 2

– 11 sets vencidos

– 34 sets perdidos

– 946 pontos marcados

– 1076 pontos perdidos

Em 2016, os russos (volto a frisar: se nada mudar) jogarão a segunda divisão da Liga. Vão até poder brigar pela única vaguinha destinada aos 12 participantes para a fase final da competição. Talvez deixem tudo de lado com foco na Rio-2016…

Juciely comanda terceiro triunfo brasileiro

por Daniel Bortoletto em 05.jul.2015 às 10:55h

O esperado 3 a 0 sobre a Tailândia realmente aconteceu. A Seleção Brasileira feminina encerrou o primeiro fim de semana do Grand Prix com vitória e aproveitamento de 100%. Em Bangcoc, a despedida aconteceu com parciais de 25-23, 25-18 e 25-13.

Celebração brasileira na Tailândia (FIVB/Divulgação)

Celebração brasileira na Tailândia (FIVB/Divulgação)

A central Juciely terminou com maior pontuadora da partida, com 15 acertos (oito de ataque, cinco de bloqueio e dois no saque).  No block, o Brasil pontuou 12 vezes, contra apenas dois do adversário. Fazendo um balanço dos primeiros testes, a meio de rede, titular em todos os jogos, mostrou que pode dar conta do recado na ausência das “Torres Gêmeas” Fabiana e Thaisa. Carol, que começou a etapa no banco e ganhou uma vaga no time após entrar bem na estreia, foi outra a sair da Tailândia com sentimento do dever cumprido.

Em comparação com o time que venceu a Sérvia, José Roberto Guimarães trocou apenas Natália por Fernanda Garay. No terceiro set, deu oportunidade para Adenízia iniciar no lugar de Carol.

Com a missão cumprida na Ásia, o time se prepara agora para a etapa de São Paulo, no próximo fim de semana. Além das tailandesas, o time irá enfrentar Alemanha e Bélgica. Boa chance para testes e perspectiva de manter a campanha perfeita.

Por fim deixo uma tarefa aos amigos. Repetir dez vezes sem errar os sobrenomes do técnico e do assistente da Tailândia:

Radchatagriengkai

Sriwacharamaytakul

Coluna: Performance animadora no Mundial

por Daniel Bortoletto em 05.jul.2015 às 9:40h

Coluna Saque deste domingo, dia 5/7, é sobre a supremacia brasileira no Mundial de vôlei de praia.

O Brasil termina o Campeonato Mundial de vôlei de praia, hoje, na Holanda, como principal protagonista do esporte. São quatro medalhas já garantidas e a quinta em jogo, em seis possibilidades. Um resultado acima das expectativas na maior competição nesta temporada pré-olímpica.

No feminino, o tal “barba, cabelo e bigode” resume a participação verde-amarela perfeita. Ouro para Agatha/Barbara Seixas, prata para Taiana/Fernanda Berti e bronze para Juliana/Maria Elisa. Domínio de uma país jamais visto na história da competição. Foi a quinta conquista brasileira em 11 edições: Sandra Pires/Jackie Silva, em Los Angeles-EUA (1997), Adriana Behar/Shelda, em Marselha-FRA (1999) e Klagenfurt-AUT (2001), e Juliana/Larissa, em Roma-ITA (2011).

Apesar de não contar pontos para a “corrida olímpica brasileira” (são duas vagas em jogo – uma definida pelo ranking e outra por indicação da CBV), o Mundial deixa bem interessante a disputa, tendo em vista que Larissa e Talita, líderes do raking mundial e favoritas ao título, ficaram pelo caminho, perdendo nas quartas.

Entre os homens, a final de hoje por dois pontinhos não será brasileira. Na primeira semi, Nummerdor e Varenhorst levaram a torcida local ao delírio com a vitória por 2 a 1 (15 a 13 no tie-break) sobre Evandro e Pedro Solberg, que terão de se contentar com a disputa pelo bronze. Na outra semifinal, Alison e Bruno Schmidt mantiveram a invencibilidade na competição, passando por Brunner/Lucena, dos Estados Unidos, por 2 a 0.

Caso vença o Mundial pela segunda vez, Alison se igualará a Adriana Behar e Shelda, ficando atrás apenas de Emanuel, tricampeão do torneio, que caiu, ao lado de Ricardo, nas oitavas de final. Mas não acredito em moleza contra os donos da casa.

O desenho da fase final da Liga Mundial

por Daniel Bortoletto em 04.jul.2015 às 17:55h

Grupo I: Brasil, Estados Unidos e o vencedor da “Segunda Divisão”.

Grupo J: Itália, Sérvia e Polônia.

A fase final da Liga Mundial, no Rio de Janeiro, está quase definida.

Depois dos jogos de hoje o cenário ficou mais claro. Resta esperar até amanhã para confirmar todos os participantes do quadrangular final da “Segunda Divisão”. Bulgária (país-sede), França e Bélgica estão classificadas. Neste domingo acontecerá a definição do último participante: Argentina ou Canadá. Atualmente os canadenses estão na frente dos hermanos, mas já terminaram a participação nesta fase. Já os hermanos ainda jogam com os búlgaros, fora de casa, precisando da vitória. Em caso de derrota a classificação será do Canadá.

Vale lembrar que nesta Liga o número de vitórias é mais importante do que os pontos (o que acho uma bobagem). Assim, a classificação do Grupo C tem Canadá e Argentina empatados com seis vitórias. Nos pontos, porém, os canadenses somam 23 e os argentinos, 18. Vencendo a Bulgária amanhã, o time de Julio Velasco pode chegar aos 21. E, mesmo com dois pontos a menos do que o Canadá, vai se classificar por ter um triunfo a mais (sete a seis).

Centrais funcionam e Brasil atropela as sérvias

por Daniel Bortoletto em 04.jul.2015 às 9:54h

O time B da Sérvia não foi páreo para o Brasil nesta madrugada.

Com facilidade, a segunda vitória verde-amarela no Grand Prix foi garantida sem sustos, em três sets (25-20, 25-15 e 25-19). Na próxima madrugada, às 6h30, a Seleção encerra sua participação na rodada de Bangcoc contra as donas da casa, derrotadas hoje também em sets diretos pelo Japão.

Juciely no ataque (FIVB/Divulgação)

Juciely no ataque (FIVB/Divulgação)

Em comparação com a estreia, José Roberto Guimarães promoveu a central Carol, com mérito, para fazer dupla com Juciely no meio de rede. Além disso, escalou Natália, que perdeu espaço no fim da preparação no país por causa de uma lesão muscular no glúteo, no lugar de Fernanda Garay.

A dupla do Rexona mostrou eficiência, terminando a partida com 11 pontos cada.  Juciely marcou nove no ataque, enquanto Carol fez seis no bloqueio. Dá para dizer que as duas se completam nos fundamentos. Joycinha, com 10, jogando dois sets como titular, veio logo a seguir. Natália terminou o jogo com seis, com um aproveitamento pouco animador nos ataques.

Pelo lado sérvio, sem nenhuma das principais jogadoras nesta etapa do GP, Busa terminou com dez pontos.

Lendo as declarações de Zé Roberto no pós-jogo, destaco essa frase:

– O bloqueio e a defesa fizeram um bom trabalho hoje.

Foram exatamente esses fundamentos que ele cobrou melhorias no jogo com o Japão, fechado para o público, que acompanhei no Maracanãzinho.

 

Os cortes na Seleção masculina

por Daniel Bortoletto em 04.jul.2015 às 9:30h

A definição dos 14 jogadores que disputarão a fase final da Liga Mundial, no Rio de Janeiro, aconteceu logo depois da derrota para a Itália, na sexta-feira.

Bernardinho cortou o levantador Rapha, o oposto Leandro Vissotto e o líbero Felipe, mantendo no grupo William, Evandro e Mário Júnior.

Além do trio, os demais atletas que disputarão o título serão Bruninho, Wallace, Lucão, Isac, Riad, Éder, Murilo, Lucarelli, Lipe, Lucas Lóh e Escadinha.

E agora começa discussão sobre Rapha ou William, Felipe ou Mário Júnior e Evandro ou Vissotto. Vamos então por partes.

No levantamento, acho que os dois se equivalem e estão no mesmo nível de Bruninho, inclusive. Talvez tenha pesado o entrosamento de várias temporadas que William carrega com Wallace, Isac e Eder. Não vejo qualquer polêmica na escolha do Mago. E já sei que muita gente vai cornetar aqui.

Na saída de rede, Evandro ganhou espaço com atuações sólidas e decisivas em vários jogos. E olha que Vissotto, em algumas partidas que saiu como titular, também foi eficiente, pontuando bastante. Olhando friamente a presença de Evandro é a grande novidade entre os 14.

Já entre os líberos eu questiono a escolha. Não gostei de algumas atuações de Mário Jr. Ontem, por exemplo, foi bastante irregular no passe diante dos italianos. Como cumpriu seis jogos de suspensão e perdeu metade da primeira fase, deve ter também mostrado, nos treinos, mais do que Felipe. E aí apenas a comissão técnica pode analisar.

O que vocês acharam?

Trio brasileiro no Hall da Fama

por Daniel Bortoletto em 03.jul.2015 às 18:19h

Uma ótima notícia para o vôlei brasileiro.

O Hall da Fama do esporte terá mais três integrantes: Fofão, Renan Dal Zotto e Bebeto de Freitas. A cerimônia de introdução acontecerá no dia 24 de outubro, em Holyoke, Massachusetts, nos Estados Unidos.

Eles se juntam a Nalbert, Sandra Pires, Adriana Behar, Shelda, Maurício Lima, Ana Moser, Carlos Arthur Nuzman, Bernard e Jackie Silva.

Deu Itália

por Daniel Bortoletto em 03.jul.2015 às 17:16h

A primeira fase da Liga Mundial terminou com derrota brasileira diante da Itália, em Cuiabá, no tie-break. Jogo com altos e baixos e um tie-break com chances de vitória para ambos os lados.

Comentei o jogo no tempo real do LANCE!NET e vocês podem conferir meus pitacos sobre o jogo aqui: http://temporeal.lancenet.com.br/2015/evento/3-jul/brasil-x-italia/

Mais tarde, antes de um evento sobre o lançamento da tocha olímpica no Rio, tento passar aqui para escrever novas linhas.

 

Números de Brasil 3 x 1 Japão

por Daniel Bortoletto em 03.jul.2015 às 11:46h

16 – pontos marcaram Gabi e Garay, as maiores pontuadoras do Brasil

13 – pontos fez Carol, entrando no fim do segundo set. 5 foram de bloqueio

46 – bolas recebeu Garay de Dani Lins para atacar. Foi a brasileira mais acionada

11 – bolas a oposto Joycinha colocou no chão das 35 que atacou

15 – pontos fez Nagaoka, a maior pontuadora japonesa

37 – ações de defesa fez o Brasil. O Japão conseguiu apenas seis a mais

23 – pontos em erro cedeu o Brasil ao Japão