publicidade


Posts com a Tag ‘Figueirense’

Dois pelo título. Luta feroz pela Liberta

domingo, 27 de novembro de 2011

Minha análise sobre quem luta pelo título e Libertadores após a 37a rodada do Brasileiro. (com pedido de desculpas à torcida do Coritiba. Hoje, o Coxa justamente está aqui).

Corinthians – O grito de campeão quase saiu da garganta no fim de semana, mas não foi desta vez e agora o Timão tem o maior rival pela frente, o Palmeiras, que tem apenas um interesse: atrapalhar e “salvar” seu ano. Pedreira, por tudo o que este clássico representa. A favor do Corinthians o fato de que o time vem de quatro vitórias seguidas, ainda que não venha jogando um futebol brilhante. É favorito no jogo, é favorito para ficar com o título. Mas o corintiano está agoniado.

Vasco – O time que nunca se entrega terá pela frente seu maior rival (e sua maior pedra no sapato nos últimos anos), o Flamengo. Chega para a decisão precisando vencer e torcendo para o Corinthians perder. Pior, estará esfacelado pelos desfalques e pelo cansaço. E ainda terá uma viagem para o Chile no meio de semana pela Sul-Americana. Tarefa quase impossível para qualquer time, mas não dá para duvidar do espírito lutador deste Vasco. Que é um time que o desde a Copa do Brasil vem sendo mais time do que o Fla.

Fluminense – Apesar da derrota, já classificado para a Libertadores. Mas deu adeus ao título.

Flamengo – A semana conturbada na Gávea terminou com um ótimo desfecho: o Flamengo venceu jogo de seis pontos contra o Internacional e, de quase fora da briga pela Liberta, agora só depende de si. Para melhorar, Ronaldinho Gaúcho, no centro da crise, foi o autor do gol. Coisas de Flamengo… O jogo contra o Vasco é pedreira, mas o Flamengo chega mais inteiro e com uma semana inteira para descansar, enquanto o rival esgotado ainda vai para o Chile. Mas não é um Vasco qualquer. É um Vasco que não se entrega.

Coritiba – Injustamente fora da análise semanal deste colunista, o Coxa retomou o bom futebol que o levou à final da Copa do Brasil, arrancou nas últimas rodadas e só depende de si para ir à Libertadores. Tem um clássico contra o desesperado Atlético-PR na Arena da Baixada. Pedreira enorme, mas o Coxa tem muito mais time do que o Furacão. Chega com força para garantir a vaga.

Internacional – A derrota para o Flamengo foi duríssima para o Colorado. Chega na última rodada precisando vencer o maior rival Grêmio e ainda torcer por um tropeço do Coritiba. Entra na última rodada em situação mais complicada do que entrou na penúltima.

Figueirense – A sensação do campeonato vem perdendo fôlego na reta final. E terá que vencer um clássico contra o Avaí na última rodada. Se tem um lado positivo nisso é o fato de que o Avaí, já rebaixado, já está com o time praticamente desmontado. Ainda de bom, o Figueira se sente mais à vontade fora de casa. De ruim, é um clássico: o Avaí, esfacelado ou não, jogará a vida.

São Paulo – Só de começar a fazer contas, o torcedor tricolor desanima. Como é desanimado na mesma medida o time em campo. Outra rodada em que poderia voltar à zona da Libertadores se fizesse a sua parte. Mas não fez de novo. Este São Paulo não inspira a menor confiança. 2012 será ano de Copa do Brasil de novo, muito provavelmente.

Botafogo – Chances matemáticas existem. Mas a queda de produção do Glorioso foi tamanha nas últimas rodadas que é difícil acreditar em reação e que os outros resultados necessários vão acontecer. O Fogão flertou até com o título, mas deve se contentar com a Sul-Americana.

Minha seleção do Brasileirão

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Com base na lista divulgada na manhã desta quinta-feira dos três melhores jogadores do Brasileiro, fiz a minha seleção. Meu critério não são apenas as rodadas finais, mas todo o campeonato. Veja abaixo. Concorda? Discorda?

Goleiro – Jefferson (Botafogo)

Lateral-direito – Fágner (Vasco)

Zagueiro direito – Dedé (Vasco)

Zagueiro esquerdo – Leandro Castán (Corinrhians)

Lateral-esquerdo – Juninho (Figueirense)

Volante direito – Ralf (Corinthians)

Volante esquerdo – Paulinho (Corinthians)

Meia-direita – Diego Souza (Vasco)

Meia-esquerda – Montillo (Cruzeiro)

Atacante – Neymar (Santos)

Atacante – Fred (Fluminense)

Técnico – Jorginho (Figueirense)

Árbitro – Nenhum.

Timão, Vasco e Flu pelo título. Outros cinco pela Liberta

domingo, 20 de novembro de 2011

Segue minha análise dos times que ainda brigam pelo título e Libertadores após a 36a rodada.

Corinthians – É o time que vem jogando melhor? Não. É o time que se não tivesse a apenas duas rodadas do fim do campeonato dava para apostar? Não. Mas é o time que tira forças do sofrimento. A vitória contra o Galo, jogando mal, foi corintiana demais. O Timão é o maratonista esgotado que encontra fôlego sabe lá onde para manter a distância de quem vem atrás. E quem vem atrás vem com passadas firmes. A linha de chegada próxima é o maior trunfo do Corinthians no momento. É o favorito ao título.

Vasco – Fez sua parte ao bater o Avaí no sábado e segue na cola do Corinthians. Terá pela frente parada duríssima pela Sul-Americana no meio da semana, que pode esgotar o time para o clássico com cara de final contra o Fluminense. Seus trunfos no momento são: está jogando melhor do que o Corinthians; a tabela que antes favorecia o time paulista agora está equilibrada. Ainda segue vivo.

Fluminense – É o time que joga o melhor futebol entre todos no campeonato neste momento específico. Tem Fred iluminado como seu maior trunfo. Tem também o clássico contra o Vasco em jogo de seis pontos. E tem a história a seu favor, pois o Flu é especialista em surpreender quando a coisa está muito difícil. Não há quem tenha coragem, a esta altura do campeonato, de duvidar dos guerreiros, por mais difícil que seja o desafio. Principalmente depois da sapecada na casa do Figueira, sensação do campeonato.

Internacional – Subiu de produção no momento certo e se encaixou na zona de Libertadores com a ótima vitória diante do Botafogo. Tem como trunfo seu momento favorável e enfrentará na próxima rodada um Flamengo em crise. Mas terá o rival Grêmio na última rodada, louco para botar água no chope.

Figueirense – A goleada em casa contra o Flu pode abalar o time que ainda depende só de si para ir à Liberta. Encara o Corinthians em casa na próxima rodada, mas o Figueira parece se sentir mais à vontade quando está fora.

Flamengo – O time não encanta, a torcida está muito irritada, as estrelas pararam de jogar e o clube vive forte crise interna. O final de ano do Flamengo pode ser um desastre com a vaga na Liberta escorrendo pelos dedos. Jogará em casa contra o Internacional na próxima rodada. Jogo com toda a pinta de tudo ou nada.

São Paulo – Por incrível que pareça, com um elenco mais fraco do que pensa ter e com um time que parece ter menos vontade de vencer do que deveria, o São Paulo ainda pode ir para a Libertadores. O problema é que terá dois clássicos regionais nas duas últimas rodadas. A tabela mostra que é possível, mas quem ainda tem coragem de apostar suas fichas neste São Paulo?

Botafogo – A queda vertiginosa nas últimas rodadas foi tirando todas as esperanças do time. Primeiro de título, agora é a Libertadores, que está fortemente ameaçada. A demissão de Caio Júnior foi mais um capítulo da queda do time. Difícil acreditar que ainda tenha forças para inverter a situação.

Clube dos que brigam pelo título aumentou: agora são cinco!

domingo, 6 de novembro de 2011

Abaixo, minha análise sobre cada um os times que na minha opinião, ainda brigam pela Libertadores e título:

Corinthians – No começo da semana escrevi que tinha a tabela mais fácil e que, se fizesse sete pontos em três jogos, estaria com o título encaminhado. A inacreditável derrota para o América-MG impossibilita que se chegue a esta pontuação. Ainda segue vivíssimo na briga pelo título, o problema é que não é o time que joga melhor no momento. Com a tabela que tem, esperava-se ser possível ganhar mesmo não jogando bem. A derrota para o Coelho mostrou que não é bem assim. O maior perigo agora é a aproximação principalmente de Flu, em muito melhor fase. O título que estava bem perto, está menos perto agora.

Vasco – No começo da semana escrevi que a tabela era ingrata e que a projeção deveria ser fazer ponto contra o Santos e vencer o Botafogo no clássico na próxima rodada. O maior problema vascaíno segue mesmo sendo a tabela. Ontem, perdeu para um time que tem Neymar. Normal. A vitória contra o Botafogo virou obrigação. Mas apesar da derrota, sai da rodada em situação não tão ruim como poderia ser, afinal, o Corinthians perdeu a chance de abrir distância na liderança. Na briga, mas com um caminho muito mais complicado do que os outros.

Fluminense – No começo da semana escrevi que tinha uma tabela cascuda pela frente a começar pelo Inter no Beira-Rio. Jogo para empatar e depois vencer os dois jogos seguintes. Mas o Flu, contrariando a lógica mais uma vez, venceu o Colorado. Mais do que a melhor campanha do segundo turno, vem jogando mais do que os rivais pelo título e este é seu principal trunfo. Há dois pontos da liderança, é o grande vencedor da rodada. Quem ainda vai duvidar do Tricolor?

Botafogo – Perdeu pela terceira vez a chance de liderar o campeonato. Mais irônico ainda: se tivesse vencido o Figueirense sábado no Engenhão, seria líder neste momento. No começo da semana escrevi que derrota para o Figueirense era adeus ao título. O jogo era chave. Porém, as derrotas de Vasco e Corinthians mantiveram o Fogão na briga. Chave agora será vencer o clássico contra o Vasco.

Flamengo – Luxemburgo e jogadores insistem no discurso de que a meta é a vaga na Libertadores. Mas a Nação Rubro-Negra precisa ser convencida disso. Para ela, a briga é pelo título e ontem no Engenhão ela acordou. A torcida será o principal aliado do Flamengo na reta final do Brasileiro. No começo da semana escrevi que o time precisava se recuperar da goleada sofrida pelo Grêmio para retomar o rumo. O time fez melhor do que isso: estraçalhou o Cruzeiro, viu os líderes caírem e está a três pontos da ponta. E com a ajuda da Nação. Virou candidato forte de novo.

Figueirense – Escrevi no começo da semana que o Figueira tinha de vencer Botafogo ou Flamengo fora de casa para seguir na briga pela Liberta. E o time venceu o Botafogo, entrando de vez na briga pela Liberta. É outro time que vive bom momento exatamente na reta final da competição, o que é um enorme diferencial positivo. Vem subindo enquanto quem brigava diretamente (casos de São Paulo e Inter) caíram. Vivíssimo na briga pela competiçao sul-Americana

Internacional – Escrevi no começo da semana que o Colorado tinha três jogos de seis pontos até o fim do campeonato. Um deles era o de ontem contra o Flu. Com a derrota, praticamente deu adeus ao título, mas ainda tem chance de beliscar uma vaga na Libertadores. O problema é que quem está acima mais próximo vem subindo de produção ou ganhou moral na rodada, casos de Flamengo e Figueirense.

São Paulo – Escrevi no começo da semana que ao lado do Corinthians era o time com a tabela mais fácil entre todos os primeiros. O problema é que o time é pouco ou nada confiável. E a incrível derrota para o Bahia apenas reforçou esta sensação. Há oito jogos sem vencer, está a cinco da zona da Libertadores. É improvável que tire mais de um ponto por rodada. Terá de fazer o que não faz há mais de um mês: convencer.

Dissecando a tabela dos oito primeiros

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Time a time, a análise da tabela entre os que brigam por título/Libertadores

CORINTHIANS – Tem a tabela mais fácil, principalmente nas três próximas rodadas. Com sete pontos nestas partidas, terá muita tranquilidade depois. Os três últimos jogos são mais duros, mas o Timão quando chegar ali pode já ter vantagem suficiente na liderança a ponto de poder administrar sem ter que ganhar a todo custo.

América (f)
Atlético-PR (c)
Ceará (f)
Atlético-MG (c)
Figueirense (f)
Palmeiras (c)

VASCO – Tabela muito ingrata, principalmente para quem tem de correr atrás do líder e, portanto, vencer. Apenas dois jogos teoricamente mais fáceis (Palmeiras e Avaí). O restante, é matar um leão a cada rodada. Complicado. Fazer ponto contra o Santos e vencer o clássico contra o Botafogo nas duas próximas rodadas deixará o time vivo e com moral.

Santos (f)
Botafogo (c)
Palmeiras (f)
Avaí (c)
Fluminense (f)
Flamengo (c)

BOTAFOGO – Tabela tão dura quanto a do Flu. A mesma galinha morta (América-MG), e quatro jogos de seis pontos. Enfrentará ainda o Atlético-MG, ainda sob risco de cair, mas subindo de produção. Jogo contra o Figueira no próximo fim de semana é chave. Se não ganhar, adeus ao título. Se ganhar entra com moral contra o Vasco e depois terá o América, jogo para fazer três pontos obrigatoriamente.

Figueirense (c)
Vasco (f)
América-MG (f)
Internacional (c)
Atlético-MG (f)
Fluminense (c)

FLUMINENSE – Tabela cascuda pq tem apenas uma galinha morta (América-MG) e apenas um time que está meio sem objetivo no campeonato (Grêmio), que pelo menos complica pouco jogando fora de casa. O restante são todos jogos de seis pontos. De cara, é empatar contra o Inter e origatoriamente vencer América e Grêmio depois. Com estes sete pontos, a briga pelo título é possível. Mas o segundo turno brilhante do Tricolor é motivo para crer que ao menos a vaga na Liberta virá.

Internacional (f)
América-MG (c)
Grêmio (c)
Figueirense (f)
Vasco (c)
Botafogo (f)

FLAMENGO – Em tese não é das piores tabelas. Tem jogo que dá para vencer contra o Cruzeiro em casa, jogo para fazer ponto contra o Coritiba fora e outro com o Atlético-GO tbém fora. Pelo menos pontuar nestes jogos é obrigação para recuperar o moral depois da chacoalhada contra o Grêmio. E decidir a sorte nos clássicos e contra o Figueira em casa.
Cruzeiro (c)
Coritiba (f)
Figueirense (c)
Atlético-GO (f)
Internacional (c)
Vasco (f)

INTERNACIONAL – Três partidas de seis pontos sendo duas em casa. Pelo menos os dois jogos em casa e mais contra o Cruzeiro tbém no Beira-Rio é obrigação ganhar. Terá o Fla fora (complicado) e Gre-Nal na última rodada. Tabela entre as mais complicadas, principalmente pq o time está na corrida de recuperação, sem chance de administrar.

Fluminense (c)
Cruzeiro (f)
Bahia (c)
Botafogo (f)
Flamengo (f)
Grêmio (c)

SÃO PAULO – Ao lado do Corinthians, tem a tabela mais simpes entre todos. Pega quatro times que estão lá embaixo, dois em casa, dois fora. Tem de entrar para as duas rodadas finais com pelo menos mais oito pontos conquistados. O problema é que o time foi um fiasco em casa em todo o Brasileiro e não dá para acreditar que vencerá obrigatoriamente os times mais fracos que enfrentará no Morumbi.

Bahia (f)
Avaí (c)
Atlético-PR (f)
América-MG (c)
Palmeiras (f)
Santos (c)

FIGUEIRENSE – Tabela complicadíssima. O jogo em tese mais fácil é um clássico contra o rival Avaí na última rodada. Como vai bem jogando fora de casa, tem de apostar que vencerá Flamengo ou Botafogo, além do Galo em casa, fechando a trinca com sete pontos. Depois, terá dois jogos dificílimos em casa. O time vive ótimo momento, mas vai precisar de um pouco mais para ir para a Liberta.

Botafogo (f)
Atlético-MF (c)
Flamengo (f)
Fluminense (c)
Corinthians (c)
Avaí (f)

Três brigam pelo título. Cinco pela Liberta.

domingo, 30 de outubro de 2011

Abaixo, análise dos oito times que acredito que ainda brigam pelo título/Libertadores no Brasileiro.

Corinthians – Momento do campeonato em que não importa jogar bem, mas ganhar. Foi o que o Timão fez diante do Avaí,de forma sofridíssima. Retoma a liderança, joga a pressão para o Vasco que tem adversários muito mais complicados pela frente. Se já era favorito antes da rodada, agora, com a primeira colocação nas mãos, fica um pouco mais com a mão na taça.

Vasco – Não importa o adversário para o Vasco: em casa é obrigação vencer. O fator campo, para quem tem uma tabela tão ingrata, é fundamental. O empate contra o São Paulo faz com que o Vasco passe a jogar mais no limite ainda. E contra rivais perigosos nas próximas rodadas. Vai ter que mostrar muita competência para recuperar a liderança. Tarefa dificílima. A sensacional campanha cruz-maltina no ano é o que mantém a esperança.

Botafogo – Começou a rodada pensando em Libertadores e terminou sonhando de novo com o título. A distância da liderança que era de cinco pontos caiu para três. Tem jogos complicados nas próximas rodadas, sobretudo na próxima, contra o Figueirense no Engenhao. O fator casa, que o Fogo soube aproveitar bem no Brasileiro, sera fundamental.

Fluminense – Reafirmou sua briga pela Libertadores com a vitória fora de casa contra o Ceará. De quebra, passou o rival Flamengo. Tem jogo de seis pontos contra o Internacional no Beira-Rio na próxima rodada. Um empate não é para se desprezar. Como nos últimos tempos ficou difícil duvidar do que o Flu é capaz, dá para crer na vaga.

Flamengo – Perder no Olímpico lotado para o Grêmio é normal. Anormal é levar virada e goleada após estar vencendo por 2 a 0. O problema do Fla após a derrota é botar a cabeça de volta no lugar com o time no limite do G5 e pressionado por quem vem subindo. Mas olhando a tabela futura, o bicho não parece tão feio assim.

Internacional – Após empate contra o Corinthians deu adeus ao título, mas parece vivíssimo na briga pela Liberta. A vitória fora de casa contra o Atlético Goianiense fez o time encostar no G5 e passar o São Paulo. Tem jogo decisivo contra o Flu na próxima rodada. Vai ter de arriscar, só a vitória interessa. Mas o viés é de subida na reta final.

São Paulo – A rodada só nao foi totalmente desastrosa porque o Fla
perdeu e porque o time arrancou empate dificílimo do então líder Vasco. Mas todos os outros rivais venceram e a distância para o G5 aumentou em dois pontos. A tabela futura ajuda a ainda sonhar, são três adversários seguidos que estão na parte de baixo. E o time com três zagueiros contra o Vasco melhorou o desempenho defensivo.

Figueirense – Como o cavalo azarão, vem atropelando por fora e ganhando posições. Já é possível mudar o discurso de que a briga é para se manter na primeira divisão para o de que está brigando pela vaga na Libertadores. O jogo contra o Botafogo no Engenhao na próxima rodada é chave. Para entrar ou sair de vez da briga.

Análise da 31a rodada do Brasileiro

domingo, 23 de outubro de 2011

Abaixo, minha análise da situação dos times que ainda acredito que brigam por Libertadores ou título no Brasileiro, após o término da 31a rodada.

Vasco – O que este time vem fazendo este ano é de emocionar. Assumiu a liderança em momento de definição do campeonato. Tem uma tabela muito complicada, mas não dá para duvidar do que este time é capaz de fazer.

Corinthians – Empate “corintianíssimo” nos momentos finais contra o Internacional transformou uma derrota dolorida em um resultado muito bom. Apesar da perda da liderança, ainda segue como favorito ao título pela tabela mais fácil que tem pela frente.

Botafogo – O contrário do Corinthians: perdeu jogo que não poderia perder. Termina a rodada com cinco pontos de distância do líder e com aquela sensação de que falta alguma coisa para chegar à liderança. Segue firme na briga pela Libertadores. O título fica mais longe.

Flamengo -  Uma semana para esquecer: humilhado pela Universidad do Chile no meio da semana, empacou no Santos no Engenhão. Mesmo com o time esfacelado por desfalques, vitória era obrigação. Deixa o rival Vasco abrir cinco pontos na frente e vive a pressão de conseguir no mínimo a Libertadores, já que a Sul-Americana já era. Chances são boas.

Fluminense – Time que mais joga no limite, tendo que vencer tudo para se recuperar do péssimo primeiro turno, a derrota para o Atlético-MG no Engenhão foi uma enorme ducha de água fria. São sete pontos do líderl. Para a Libertadores, ao menos segue na briga, graças aos tropeços de Inter e São Paulo. A briga agora parece ser esta.

São Paulo – No Morumbi, deu mais uma prova de que o time não vai engrenar em 2011. O título já é sonho, a Libertadores ainda é esperança, mas também parece escorrer pelos dedos, principalmente porque há uma Sul-Americana no caminho para dividir as atenções.

Internacional – Jogava tudo ou nada pelo título contra o Corinthians. Ficou com nada com o empate nos minutos finais. Enfrentará ainda vários adversários diretos e deve fazer estrago na parte de cima da tabela. E com isso ainda pode beliscar uma Libertadores.

Figueirense – Vem fazendo campanha interessante. É muito difícil, mas ainda sonha com Libertadores.