publicidade


Posts com a Tag ‘Deodoro’

Um vídeo das obras do Parque Radical de Deodoro

sábado, 31 de janeiro de 2015

O Parque Radical de Deodoro, que engobla o Circuito BMX e o Estádio de Canoagem Slalom, são dois equipamentos que deram muita dor de cabeça ao Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016. No vídeo abaixo, do site “Cidade Olímpica“, é possível ver o andamento de suas obras.

O Circuito BMX, apesar de o vídeo falar sobre ele, pouco aparece. Assistir é válido para se ter uma ideia como está o Estádio de Canoagem Slalom.

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Veja foto das obras da Arena da Juventude

sábado, 24 de janeiro de 2015

A Arena da Juventude, em Deodoro, está em sua fase final de terraplanagem e fundações. A instalação esportiva será palco durante os Jogos da primeira fase do basquete feminino e das provas de esgrima do pentatlo moderno.

Com dois mil lugares permanentes e três mil temporários, a arena tem previsão de ser concluída no primeiro trimestre de 2016. Até porque, o primeiro evento-teste para o local está marcado para março.

Arena da Juventude de Deodoro finaliza as fundações (Divulgação/EOM)

Arena da Juventude de Deodoro finaliza as fundações (Divulgação/EOM)

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Frase Olímpica: Retrospectiva 2014

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

E chegou o momento de relembrarmos algumas das principais frases ditas durante  o ano de 2014, em relação aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016:

“Energizado” (29 de janeiro)

“O governo federal naturalmente reafirma o compromisso de cumprir todas as suas atribuições, manter também o cumprimento dos prazos e do cronograma para a realização dos Jogos, o trabalho em harmonia com a prefeitura do Rio, o governo do estado e o Comitê Rio-2016. A APO, o governo federal, a prefeitura e o governo do estado criam as condições para isso, mas a organização é do Rio-2016. E nós buscamos exatamente trabalhar em cooperação e em harmonia para que o esforço e as energias materiais e espirituais necessárias para o bom andamento e êxito do empreeendimento sejam uma pré-condição do trabalho dessas instituições.”

Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, na terça-feira, durante o lançamento da matriz de responsabilidades dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016.

___________________________

“Amor de mãe” (28 d emarço)

“Outro dia até a minha mãe me mandou um email, meio agressivo, porque estava em um engarrafamento. Se minha mãe está assim, imagine os outros. Por isso, já desisti de pedir amor, carinho e compreensão.”

Prefeito do Rio, Eduardo Paes, ao falar na quinta-feira sobre os engarrafamentos causados na cidade por causa das obras de infraestrutura decorrentes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. O político discursava na apresentação do protótipo do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), na Gamboa, Região Portuária.

___________________________

“Ainda há paixão, mas a missão…” (1º de abril)

“Sou uma apaixonada pelo Rio de Janeiro e pelos esportes e essas paixões me levaram a aceitar essa missão. Estou certa de que terei um grande desafio pela frente, mas me dedicarei ao máximo. O engajamento pelo Rio sempre foi um marco em minha trajetória e sei que temos nas mãos a missão de construir um legado permanente para a nossa cidade.”

Maria Silvia Bastos Marques ao assumir o cargo de presidente da Empresa Olímpica Municipal (EOM), no dia 5 de agosto de 2011. Nesta terça-feira, ela se desligou do cargo e abortou a missão.

__________________________

“Ou assobia ou chupa cana” (26 de abril)

“As pessoas cobram legado, mobilidade e não querem obras na cidade. Assim, não dá!”

Prefeito do Rio, Eduardo Paes, ao comentar a insatisfação dos cariocas com os transtornos causados pelas obras na cidade, durante hangout realizado na noite de quinta-feira.

_________________________

“Procure saber, porque estamos mudando” (26 de maio)

“O brasileiro tem uma habilidade de criticar mas é importante também buscar as informações para saber porque as coisas estão acontecendo no tempo que estão acontecendo e na forma como estão acontecendo. Então, os Jogos aqui, no Rio de Janeiro, já estão fazendo a transformação da cidade e queremos uma transformação muito maior no que tange ao esporte.”

Diretor executivo de Esportes do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016, Agberto Guimarães, durante o seminário “Como caminhar de grande potencial à potência olímpica”, promovido pelo jornal O Globo em parceria com Furnas.

________________________

“Acredite se quiser ou se não quiser” (4 de agosto)

Sim. O Brasil vai conseguir realizar bons Jogos e por vários motivos. Acompanhei o andamento dos projetos de infraestrutura, transporte e hotel com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e tudo está bem. O trabalho desenvolvido pelo Comitê Organizador também. Vim para dar confiança às partes interessadas. A minha tarefa era a de oferecer experiência, oferecer atalhos para a resolução de problemas. E tenho a certeza de que o Rio fará grandes Jogos”

Diretor do Comitê Olímpico Internacional para Jogos Olímpicos, Gilbert Felli, ao fazer um balanço sobre os três meses de trabalho com o Comitê Organizador. O executivo intensificou sua presença na capital Fluminense, desde que as Federações Esportivas Internacionais levantaram dúvidas a respeito da capacidade carioca de organizar as competições, em abril.

_______________________

“Confraria dos bonzinhos (5 de agosto)

“Esse negócio de Felli (Gilbert, diretor do COI) e Bach (Thomas, presidente do COI)… eles são um doce perto da maneira como a gente cobra prazo, como a gente exige responsabilidade. O Nuzman (Carlos, presidente do Comitê Rio-2016) só tem cara de bonzinho. A doce Dilma (Rousseff, presidente) não preciso nem dizer, vocês sabem como ela é uma cobradora. E isso é um elogio à nossa presidenta. E o Pezão (Luiz Fernando, governador do Rio) só tem jeitinho de mansinho. Está em campanha, então, está com cara de doce. Acho que temos governantes duros, todos eles fiscalizados. Você imagina a desgraça que deve ser trabalhar com as Olimpíadas. Mas estão todos felizes e as pressões que sofremos são naturais. A gente sabe que ,no final, teremos um Rio de Janeiro muito melhor.”

Prefeito do Rio, Eduardo Paes, ao falar se modificou, a dois anos do início das competições, a maneira de cobrar de seus assessores o cumprimento das obrigações com os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.

_______________________

“Pele amarela” (2 de setembro)

“Antes do evento-teste de vela, todo mundo falou que os atletas iriam sair com hepatite (da Baía de Guanabara), com o fígado esponjoso. Foram feitos exames nas raias e os dados do Inea (Instituto Estadual de Ambiente) comprovaram que as águas estavam nos padrões internacionais. Concretamente isso é desafio, o dever não está finalizado, mas temos de ter essa clareza de que é um avanço muito grande.”

Presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE), Wagner Victer, ao lançar mais uma obra para a despoluição da Baía de Guanabara. Ele ainda afirmou que o Rio vai superar a meta de 80% de despoluição do local.

_______________________

“Pausa para uma reflexão” (15 de semtebro)

“Em termos das questões ambientais, são questões que vão existir e, cada vez mais, vão ser importantes onde quer que tenham Jogos Olímpicos e Paralímpicos. No Rio não vai ser diferente. Tenho me perguntado muito: será que se nós tivéssemos essa rigidez (de hoje) nas questões ambientais (daquele tempo) nós teríamos o Pão de Açucar e o Cristo Redentor?”

Presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, em palestra aos alunos da Universidade Estácio, na Barra da Tijuca, Zoa Oeste, nesta segunda-feira.

_______________________

Dá-lhe rivotril (11 de novembro)

“Hoje, Deodoro é uma preocupação controlada.”

Presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), general Fernando Azevedo e Silva, ao falar sobre a construção das instalações olímpicas no Complexo Esportivo de Deodoro.

_______________________

“À noite, todos os gatos são pardos” (6 de dezembro)

“Precisamos organizar a programação que a televisão pede em conjunto com as Federações Internacionais. Eles decidiram com a gente. Não temos problemas em relação a isso e será bom para os atletas.”

Presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, ao falar sobre a marcação das disputas de finais de natação e do vôlei de praia para a meia-noite.

______________________

“Força Lais” (15 de dezembro)

“Com certeza me imagino bem próxima da ginástica, que é meu esporte predileto, em 2016. É o esporte que eu amo. Quero estar próxima, sim. Ainda brinco com eles que quero entrar andando com eles nesses Jogos (de 2016). Quero chegar brincando, do jeito que era antes.”

Lais Souza, atleta que se recupera de uma lesão na coluna, sofrida durante os treinamentos para os Jogos de Inverno de Sochi, e retornou neste fim de semana ao Brasil, após um tratamento nos Estados Unidos.

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Estava tudo bem até o prefeito…

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

O clima estava muito calmo para ser, de fato, uma organização brasileira dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Talvez, por isso, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, tenha se inspirado no brilho dos fogos de fim de ano para provocar um verdadeiro estouro ao anunciar que o Parque Olímpico de Canoagem Slalom será transformado em um complexo de lazer para atender à região de Deodoro, na Zona Oeste.

Na sexta-feira, o prefeito carioca reuniu alguns jornalistas que fazem a cobertura de sua gestão para um almoço de confraternização. E lá estava este que vos escreve.

Ao sair do encontro, tive a oportunidade de redigir a matéria sobre a decisão do alcaide e publicá-la no LANCE!Net.

Mas, resumidamente, o prefeito argumentou que não há praticante de slalom no Rio e que o local poderia virar um elefante branco, caso o legado para ele previsto fosse mantido. Por isso, prometeu transformá-lo em um parque aquático com direto a toboáguas e tudo o mais.

- Ninguém pratica canoagem slalom no Rio. Sei que vou comprar uma briga com a comunidade esportiva, eles pediram para eu manter, mas vou transformar aquilo lá em um complexo de lazer. Colocarei até toboáguas – afirmou o prefeito carioca.

A questão dessa história é saber como irá se posicionar o governo federal. Afinal, quem paga as obras do Parque Olímpico de Canoagem é a União e a prefeitura carioca apenas as executa.

E, como houve mudança de titular da pasta, a essa altura o que eles menos sabem ou estão preocupados é a respeito de qual será o legado de um Parque Olímpico de Canoagem.

Só para ajudar a lembrar, sabem qual é a instalação mais rentável e procurada dos Jogos de Londres 2012?
Lee Valley White Water Centre ou o centro de canoagem slalom usado nos Jogos pelos ingleses. Um lugar onde leigos, praticantes e atletas de elite convivem em harmonia. Fica a dica.

Além de falar sobre a novidade da canoagem, Paes comentou que os problemas, agora, virão da parte operacional da cidade durante os Jogos. Citou, por exemplo, que o Comitê Olímpico Internacional (COI) deseja interditar por um mês a Salvador de Sá.

Em dias normais, essa rua passa dentro do Sambódromo, local das competições de tiro com arco e maratona. O prefeito carioca já disse que não existe essa possibilidade de a via ficar um mês fechada.

E para aqueles que gostam de um feriado, três estão garantidos. Um deles será no dia da abertura dos Jogos Rio-2016.

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Um novo estilo no comando?

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Ao término dos dois dias de revisão de projeto do Rio para os Jogos de 2016, ocorrido ontem, o novo diretor executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) para Jogos Olímpicos, Christopher Dubi,  falou abertamente sobre a situação da organização, algo que não é comum. Lembro que o profissional assumiu o cargo neste ano, no lugar de Gilbert Felli, que virou consultor da entidade internacional para as competições carioca.

Da fala de Dubi, destaco dois aspectos:

O primeiro foi sobre o andamento das obras em Deodoro. Na tarde de terça-feira, Dubi foi ao local verificar o estágio das construções, que até o início deste ano eram apontadas como o principal problema dos Jogos Rio-2016.

- Deodoro está simplesmente espetacular. Além de o local impressionar pela sua paisagem. Sem dúvida, vai ser um dos grandes destaques e legado dos Jogos Rio-2016 – afirmou Dubi.

Dubi também não fugiu das perguntas sobre a superbactéria KPC, resistente a antibióticos, encontrada em março na praia do Flamengo, por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O local será o palco das disputas de vela.

- O trabalho feito é justamente para deixar as águas da Baía de Guanabara limpas. Esse será um grande legado dos Jogos que vai beneficiar a população. Não tenho dúvidas de que realizaremos as provas de vela sem problema algum – disse Dubi.

Agora, tire suas conclusões…

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Canoagem pode ficar pronta antes

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Na terça-feira, visitei o futuro Estádio Olímpico de Canoagem Slalom, em Deodoro, na Zona Oeste. De acordo com a Empresa Olímpica Municipal (EOM), executora das obras que são custeadas pelo governo federal, a pista estará pronta para o primeiro evento-teste em novembro de 2015.

Mas, depois, ao sair de lá, em um pedaço de papel repousou sobre minhas mãos e pude ver que o prazo já é outro.

A continuar o ritmo de obras, a pista estará pronta em agosto ou setembro de 2015. E a EOM só não confirma essa data para não ficar pressionada a entregá-la antes de novembro.

Leia a matéria completa, com imagens do local, AQUI.

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Faltou falar sobre o autódromo: as bombas!

domingo, 16 de novembro de 2014

O recuo do governo federal, cancelando temporariamente todas as obras, tem um ingrediente a mais do que a briga judicial com o Ministério Público: as bombas no terreno escolhido para receber o novo Autódromo Internacional do Rio. Para quem não se recorda, no local, que fica em uma área militar, existem enterrados artefatos explosivos, provenientes de um acidente ocorrido em 1958.

A construção do novo autódromo foi paralisada após o MP-RJ obter uma liminar para que um estudo ambiental (EIA/RIMA) fosse apresentado. Como o governo federal tem a certeza de que o documento é dispensável optou por não fazê-lo.

Este blog apurou que um limbense togado de alta e vasta plumagem mandou o seguinte recado para o governo federal: “o EIA/RIMA pode até ser dispensado mas e as bombas?”.

E as bombas?

Os artefatos explosivos ainda estão no terreno. A descontaminação do local feita pelo exército já deveria ter sido concluída mas não foi. O motivo? A tropa precisou ser deslocada para auxiliar às forças de segurança do Rio no combate ao crime nas favelas.

Com esse deslocamento, o serviço atrasou em quatro meses e a nova previsão é a de que a descontaminação total só ocorrerá até o fim do primeiro trimestre de 2015.

Até lá, nada será feito na Justiça para que a liminar do MP-RJ seja derrubada por causa do medo de essa ser cassada e outra surgir devido as bombas.

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Pista de canoagem slalom ganha forma

sábado, 15 de novembro de 2014

A foto abaixo é de outubro, mas já dá para ter uma ideia de como está a construção da pista de canoagem slalom dos Jogos Olímpicos Rio-2016, que ficará no Parque Esportivo de Deodoro, na Zona Oeste. A principal mudança do último mês para novembro foi a de que as raias e o lago (onde ocorrem as partidas das provas) já começaram a ser cimentados.

Na foto, o lago é a parte inferior cinzenta, próxima à vegetação.

Pista de canoagem slalom dos Jogos Olímpicos Rio-2016 (Divulgação/EOM)

Pista de canoagem slalom dos Jogos Olímpicos Rio-2016 (Divulgação/EOM)

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Frase Olímpica: “Dá-lhe rivotril”

terça-feira, 11 de novembro de 2014

“Hoje, Deodoro é uma preocupação controlada.”

Presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), general Fernando Azevedo e Silva, ao falar sobre a construção das instalações olímpicas no Complexo Esportivo de Deodoro.

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.

Novo Autódromo do Rio tem obras canceladas

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Agora é oficial, as obras para a construção do novo Autódromo Internacional do Rio, em Deodoro, na Zona Oeste, foram temporariamente canceladas. O Ministério do Esporte suspendeu o repasse de verbas, além de parar com a finalização do projeto executivo, e só voltará a tocá-lo quando a disputa judicial provocada pelo Ministério Público do Rio for resolvida.

Vamos recordar o caso: no fim de 2012, o MP-RJ entrou com uma ação dizendo que o terreno escolhido para a construção do autódromo fica em área de preservação ambiental. Em janeiro de 2013, o Tribunal de Justiça do Rio concedeu uma liminar suspendendo as obras e exigindo a elaboração de um estudo ambiental da área (EIA/RIMA).

O governo federal, responsável pelas obras, tentou cassar a liminar e não teve êxito. Para o Ministério do Esporte, o EIA/RIMA não se faz necessário.

- Não vamos mais fazer qualquer tipo de intervenção ou até mesmo o estudo ambiental (EIA/RIMA), como admitimos realizar. Está tudo suspenso temporariamente. Porque se ganharmos a questão ainda poderemos ser processados por gastar o dinheiro público em uma análise técnica que não será usada – justificou o secretário Nacional de Alto Rendimento, Ricardo Leyser.

Neste ano, o Ministério do Esporte conseguiu transferir o processo do Tribunal de Justiça para uma das varas de Justiça Federal. A intenção era a de dar celeridade ao processo mas o objetivo não foi alcançado.

- Não existe mais uma previsão para a construção do autódromo. Agora, só quando terminar a briga na Justiça e esgotarmos todos os recursos é que vamos voltar ao projeto. Infelizmente, estamos de mãos atadas por causa de um processo que, no nosso entendimento, não tem fundamentação. Apresentamos todas as licenças necessárias – afirmou Leyser.

Para aqueles que têm memória curta, a construção do novo Autódromo internacional do Rio, em Deodoro, foi uma condição para a demolição do Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Jacarepaguá, para o nascimento do Parque olímpico.

Uma vez feito o acordo com a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), que envolveu diretamente o prefeito carioca Eduardo Paes, o Nelson Piquet começou a ser demolido. Já a construção do novo autódromo…

Aguarde mais informações.

Desenho conceitual do novo autódromo, em Deodoro (Divulgação)

Desenho conceitual do novo autódromo, em Deodoro (Divulgação)

Para ficar por dentro das novidades do blog, siga-o no twitter: @LANCE_RIO2016.