publicidade


Aos jogadores da Seleção: Uma aula de como bater pênalti

por Raphael Martins em 18.jul.2011 às 20:01h

O assunto da semana não poderia ser outro senão os quatro pênaltis perdidos pela Seleção Brasileira na partida contra o Paraguai. Momento decisivo, para alguns trata-se de loteria e para outros é competência. Há aqueles que, no entanto, capricham (e muito) na cobrança.

Eis então uma aulinha para os jogadores brasileiros de como bater pênalti. Como diz o ditado popular: “Não é força, é jeito”.

O que dizer primeiro da cobrança de Awana Diab, da seleção dos Emirados Árabes, nesta partida contra o Líbano. Os Emirados golearam por 6 a 2, e o sexto gol foi neste pênalti pra lá de diferente.

O gênio holandês Cruyff, jogando pelo Ajax, mostrou muita inteligência na hora de bater esse pênalti.

E antes que alguém diga que essas cobranças não foram feitas em jogos de seleção, em momentos decisivos, etc, etc…vamos colocar então dois pênaltis batidos em jogos importantíssimos.

Primeiro, a famosa cavadinha de Loco Abreu no jogo entre Uruguai e Gana na Copa do Mundo da África do Sul. A partida valia um lugar na semifinal do Mundial.

Agora o pai da cavadinha, o tcheco Panenka. Final da Eurocopa de 1976, e Panenka resolveu surpreender o goleiraço alemão Sepp Maier.

E o que dizer de Zidane? Lembram que ele fez a cavadinha na final da Copa do Mundo de 2006, contra a Itália?

Pois então, bater pênalti não é tão difícil para quem tem frieza, categoria e competência para fazê-lo. Afinal é um fundamento do futebol, como qualquer outro, e que demanda treinamento.

Mas enquanto os craques da Seleção Brasileira não colocam o pé na forma, vale a pena matar o tempo com esse joguinho que circula na internet. É só clicar.

Um comentário para “Aos jogadores da Seleção: Uma aula de como bater pênalti”

  1. tyiro disse:

    e assim que se cobra penalty chama eles para ensinar a seleçao eim

Deixe um comentário