publicidade

Blog Laço da Chuteira

Posts com a Tag ‘França’

Alemanha eliminada ou Me amarrota que eu to passada

sábado, 9 de julho de 2011

Lindezas, na tarde deste sabadão, feriado em São Paulo, tivemos dois jogos eliminatórios no Mundial Feminino. No primeiro, Inglaterra e França fizeram uma partidaça! Empate em 1 a 1 no tempo normal, placar mantido na prorrogação e pênaltis para emoção do público que acompanhou o jogo em Leverkusen. Alguns lances de estresse entre as jogadoras foram observados, mas nada que caracterizasse violência dentro de campo. Enquanto a Inglaterra vencia por 1 a 0, com gol de Scott, as francesas subiam constantemente ao ataque criando excelentes oportunidades de igualar o placar, entretanto, as fiinalizações eram marcadas pelo desespero da atacante Delie, que invariavelmente não conseguia ver que alguma companheira estava melhor posicionada e em condições de fazer o gol. Quase no final do segundo tempo, Bussaglia deixa tudo igual. Nos penais, a França começou errando a cobrança e a Inglaterra pecou no último pênalti, ficando a França com a vaga na próxima fase. Choro inglês e mega alegria francesa! Melhores momentos, aqui.

Francesas correndo pro abraço! \o/

Na sequência, Alemanha e Japão davam início ao segundo embate do dia em busca de uma vaga nas semi-finais. Confesso que após ter passado rapidamente pela minha tão criativa cabecinha, uma possível vitória japonesa, a voz da razão e do óbvio tratou de acabar com minha mania de acreditar no imponderável Não! Alemanha passa! e assim tratei de arrumar o material para o trabalho a ser realizado no jogo entre São Paulo x Cruzeiro no Morumbi.

Lamentando, é bem verdade, por não poder acompanhar o jogo entre as alemãs e japonesas, abstraí e foquei no trabalho que estava por vir. Chegamos, eu e o fotógrafo e amigo, Diego Viñas, no Morumbi mega gelado, mas com um público até que bom para um sábado a noite. Trabalho feito, tomamos o rumo de casa. Quando cheguei por aqui, a primeira coisa que fiz…minto! A primeira coisa que fiz foi pegar um café quentinho e fresquinho, para aí sim, mais confortavelmente, abrir a máquina e buscar o resultado do jogo.

Olhei para o placar no site da FIFA. Esfreguei os olhos. Olhei na página das classificadas. Esfreguei os olhos de novo. Voltei a olhar e era isso mesmo! Com gol de Karina Maruyama na prorrogação, o Japão despachou as anfitriãs! =O

Japoneas nas semi-finais, quem diria?

Como assim?? Como a seleção mais badalada, mais temida e mais favorita ao título deste Mundial está fora? Pois é, o imponderável, aquele papinho que rolou na minha cabeça a caminho do Morumbi e que uma tal voz da razão tratou de cortar o barato, deu o ar da graça no momento mais importante da competição. Claro que fico feliz com este resultado, afinal, é menos uma potência no caminho, mas ao mesmo tempo, confesso que fiquei passada! Tipo, ME AMARROTA QUE EU TO PASSADA! Tá, eu sei que essa é velha, e minhas filhas trataram de tirar o devido sarro desta “djóbem senhoura”, mas é essa expressão mesmo. PASSADA! Melhores momentos, aqui.

É, quem disse que a vida é fácil?

Neste domingo, a partir das 8 da manhã, teremos Austrália x Suécia e partir das 12h30, EUA x Brasil. Dois jogos que prometem bons momentos e para nós, um pouco de sofrimento. É ganhar ou ganhar das americanas! Não sei vocês, mas eu estou super ansiosa por este jogo.

E mesmo sem as donas da casa, mas ainda no climão Alemanha, deixo

Küsse
Lu Castro

JO-GÃO!

terça-feira, 5 de julho de 2011

Lindezas, sim, é assim mesmo o título do post pra denotar o que foi o encontro de França e Alemanha no último jogo da fase de grupos do Grupo A. Um SENHOR jogo!

As duas seleções vinham de vitórias, entretanto, a França veio de placares mais confortáveis, ao contrário da anfitriã, com placares magros. Juro, tinha pra mim que a França seria A pedra no sapato alemão e não deixou de ser de alguma maneira. Só que nunca antes na história dos confrontos deste Grupo A, as galesas levaram tantos gols.

Fora que o clima meio que esquentou, né? Rolou encaradas, alguns puxões, algumas trocas de gentilezas em alemão e francês, que eu daria tudo pra ser uma mosquinha “multilingue” a zumbizar por ali e saber tu-di-nho o que se falou.

Gentilezas trocadas a parte, observei o que já foi possível ver nos demais jogos das meninas: ansiedade, e, consequentemente, erros. Erros bobos, de puro desespero. Fome exagerada de bola, que impossibilita as guerreiras mulheres da bola, de exercitarem aquilo que carregamos há milhares e milhares de anos: nossa visão periférica mega  aguçada.

Grings e Garefrekes

Sim, o desespero pra marcar um gol é tanto, mas tanto, que após algumas jogadas sensacionais, o último passe (que deveria ser o penúltimo) sai meia boca. E sempre há alguma boleira melhor posicionada pra finalizar o lance, mas a ansiedade…ou então, o que rola é aquela abaixada de cabeça e chutes batidos em cima da zaga. Podem reparar!

Passo os jogos a gritar: bola no chão meninas! calma! bora botar essa bola no chão! não precisa chuveirar!

Bah! Sei que é inútil, mas sei lá! Já que o som viaja no tempo/espaço, porque não poderia chegar feito um sussuro nos ouvidos das boleiras la na Alemanha? Hein? Hã? Enfim!

A primeira expulsão do Mundial rolou também neste jogo. A goleira Sapowicz tomou o vermelho após parar jogada de Fatmire “Lira” Bajmaraj dentro da área. Substituição da goleira e a centroavante Sommer é quem deixa o campo. O jogo termina 4 a 2 para as anfitriãs que assumem a liderança do Grupo A enfrentando o Japão na próxima fase.

Yankey

No Grupo B, Inglaterra e Japão se enfrentaram também disputando a liderança do grupo. Inglaterra venceu por 2 a 0 e agarrou a liderança, enfrentando a França na próxima fase. Cá pra nós, um duelo interessantíssimo de ver. Os dois países (hoje, veladamente) nutrem uma certa antipatia por conflitos históricos, como a Guerra dos Cem Anos. Explicações wikipedianas para o fato, aqui. E se digo que é velado, é porque conversando com um inglês, ele bem falava da França com certo desdém. Mas isto não vem ao caso agora, já que a luta será dentro de campo afim de abocanhar uma vaguinha para as semi-finais do Mundial. Aguardemos!

Nova Zelândia e México também fizeram o jogo despedida. As mexicanas chegaram a ficar quase todo o jogo à frente no placar, mas duas vaciladas foram suficientes para que as neozeolandesas chegassem ao empate. Despedida de comadre: 2 a 2.

Nesta quarta-feira, 6, tem Guiné Equatorial x Brasil. A seleção africana conduzida pelo técnico brasileiro Marcelo Frigerio, faz sua despedida da Copa, podendo ou não, azedar a liderança brasileira do Grupo D. Austrália e Noruega se enfrentam pra ver quem fica com a segunda vaga para as quartas.

Já no Grupo C, EUA e Suécia fazem o jogo do dia, já que as duas também lutam pela liderança do grupo ou o enfrentamento com o Brasil, caso mantenha a sequência de vitórias. Coréia do Norte e Colombia se despedem cumprindo tabela.

Aqui vocês podem ver os melhores momentos de França 2 x 4 Alemanha e Inglaterra 2 x 0 Japão

Poxa! Quase ia me esquecendo da decepção mór deste Mundial: o Canadá! Chegou na Alemanha com status de seleção importante e perigosa e saiu sem nenhum ponto conquistado. Tomou 2 gols da Alemanha na estréia, mais 4 da França na segunda rodada e conseguiu perder por 1 a 0 para a Nigéria. O Estádio Rudolf-Harbig de Dresden teve seu momento Engenhão e a partida foi paralisada por alguns bons minutos. Quando a luz voltou, iluminou os pés de Nkwocha que marcou o único gol da partida. O momento Engenhão pode ser conferido aqui.

E já no climão das quartas-de-final da Alemanha, deixo

Küsse
Lu Castro

PageRank
page rank

Brasil, Alemanha e algumas observações

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Lindezas, não consegui postar nada sobre a estreia das nossas guerreiras no Mundial, mas abro um parênteses neste post específico sobre o jogo entre Alemanha e Nigéria que acabou agorinha mesmo, para algumas observações sobre a seleção brasileira de ontem.

Para mim e para mais pessoas que acompanharam e comentaram o jogo no Twitter do Futebol para Meninas, a seleção jogou mal e não por causa das meninas, mas sim pela maneira como o técnico Kleiton Lima alterou a posição de algumas atletas. Para mim, a Maurine come a bola quando joga como meia-direita. Ontem, ela entrou como lateral esquerda, no lugar da Rosana, que atuou como meia/volante/atacante (na real, não entendi o posicionamento da canhotinha poderosa da seleção). Essas duas alterações comprometeram e muito o desempenho das meninas na estreia contra uma Austrália que marcou bem, mas que pra nossa sorte, foi péssima finalizadora. Vencemos, as meninas se superaram (como sempre!), Marta estava visivelmente irritada e a zaga brasileira teve boa atuação com Bagé.

Claro, rola o nervosismo da estreia, uma competição importante, de tiro curto e que coloca nas costas das nossas meninas, uma responsabilidade gigante. O fato de inverter posições, exige muito mais do físico das boleiras, que jogam no limite e portanto, muito abaixo do padrão que todos esperamos. E vou além, é o prato perfeito para os corneteiros de plantão, que querem ver o futebol feminino sempre à margem e que estão na espreita para soltar o famoso “amarelonas” caso algo de errado este ano. Kleiton, por favor, não considere os três pontos de ontem, a afirmação para o padrão que você adotou. Não foi nada legal sofrer ao ver o time desencontrado em campo.

Agora a favoritíssima Alemanha! Venceu o Canadá na estreia por 2 a 1, mas ao enfrentar a Nigéria hoje, passou sufoco. Num jogo mega pegado (e por que não dizer, violento), as alemãs conseguiram vencer pelo placar mínimo com gol da Laudehr. As nigerianas conseguem ser péssimas finalizadoras e perderam a compostura em campo e bateram. Jogo difícil e que deixa a Alemanha como segunda colocada do Grupo A até o momento, já que a França goleou o Canadá por 4 a 0  e tem saldo de gol maior, sem ter a meta vazada, saliente-se!

O Canadá, que gerou grande expectativa, vem mal. A Nigéria, dificulta, mas não chega a ser cotada nem para passar de fase.

Os melhores momentos de todos os jogos podem ser vistos neste link. E o próximo jogo do Brasil é contra a Noruega, neste domingo, 3 de julho a partir das 13h15. Todos juntos torcendo para nossas meninas e para que Kleiton não repita a “fórmula” da estreia.

Küsse
Lu Castro

Nigéria 0 x 1 França – Grupo A

domingo, 26 de junho de 2011

Lindezas, nem liguei de acordar cedo no domingão pra acompanhar o primeiro jogo do Mundial da Alemanha. O tempo fechou em Sampa e até um pouco de água caiu do céu pra dar uma bela limpada na poluição que castiga a população paulistana. Mas vamos logo ao que interessa!

Apenas algumas observações sobre Nigéria 0 x 1 França, jogo válido pela primeira rodada do Grupo A.

Pelo menos para mim, ficou evidente a falta de qualidade na preparação física das atletas nigerianas. Foram 2 substituições por conta de dores. Poucos ataques da Nigéria, algumas subidas com qualidade mas com finalização sofrível. Destaque da seleção: Precious Dede, a goleira e capitã. Salvou a Nigéria de um placar mais elástico.

A França marcou bem a saída da Nigéria, com algumas boas finalizações. Vitória merecida, na minha opinião. Destaque: Sonia Bompastor. Participação ativa e fundamental.

Aguardo a cerimônia de abertura e estou buscando infos sobre que fará a transmissão. Na sequência, a estreia da anfitriã e badalada seleção alemã contra o Canadá.

Tamo junto!

Bora Brasil!

Lu Castro