Por onde andam antigas ‘promessas de Eurico Miranda’?



Valdiram nos tempos de Vasco (Foto: Gilvan Souza/LANCE!Press)

Valdiram nos tempos de Vasco (Foto: Gilvan Souza/LANCE!Press)

Os times do Vasco montados por Eurico Miranda possuem algumas características marcantes. Apostar em jovens jogadores de equipes do nordeste e também de clubes de menor expressão do Rio de Janeiro são algumas destas marcas. Pelo menos até antes de seu novo mandato.

Aliás, uma ‘tradição’ do Vasco e não apenas de Eurico. Características do Gigante desde a época de Ademir Menezes, Almir Pernambuquinho, Izaías…

Porém, apesar do longo histórico de atletas que chegaram à Colina desta maneira e se consagraram em São Januário, a última administração de Eurico não deu tanta sorte. O dirigente bem que tentou, mas não obteve o mesmo sucesso nas apostas como em anos anteriores. Leozinho, Ernane, Valdiram, Faioli, Marcelinho… A lista é grande!

E você sabe por onde andam alguns destes jogadores atualmente? Confere aí embaixo:

– Eduardo Santos – lateral-direito – Contratado em 2007 por Eurico, após ser revelado pelo CRB-AL, com a promessa de que acabaria com a ‘maldição’ da lateral vascaína que já durava desde a saída de Jorginho, em 2001. Marcou dois gols em um amistoso de estreia e nunca mais repetiu a atuação. Disputou o último Brasileiro pelo Criciúma e fez alguns bons jogos.

– Ernane – meia – O ‘Kaká do Nordeste’, como era chamado no início da carreira quando atuava pelo Bahia. Chegou ao Vasco em 2006 e teve boas atuações naquele time que chegou à final da Copa do Brasil pela primeira vez. Caiu de rendimento e passou a ser emprestado para outras equipes. Na última temporada defendeu o Al Shahaniya, do Catar.

– Valdiram – atacante – Assim como Ernane, se destacou na Copa do Brasil de 2006 e foi o artilheiro da competição. Porém, após o início promissor, voltou a ter problemas com álcool e drogas, o que acarretou na sua saída. Seu último clube foi o Comercial-AL, no início de 2014, onde voltou a ter problemas e acabou dispensado.

– Leozinho – meia – Veio do Sport em 2005, chegou a ser chamado de ‘novo Juninho Pernambucano, mas não correspondeu. Acabou sendo ‘rebaixado’ para os juniores. Hoje defende o , Kalloni da Grécia.

– Landú – atacante – Artilheiro do Itumbiara, chegou ao Vasco em 2008 com fama de goleador, apesar de já estar com 30 anos de idade. Atuou em apenas um jogo e nunca mais foi aproveitado por Antônio Lopes. Hoje joga no Vênus, do Pará.

– Faioli – atacante – Chegou ao Vasco também em 2006, após se destacar no Americano, e foi apresentado como um jogador que “finaliza bem com as duas pernas e tem ótimo cabeceio, além de muita força física”. Nunca se firmou. Atualmente está sem clube.

– Marcelinho – Iniciou a carreira no Vitória mas chegou ao Vasco em 2007, após se destacar pelo Confiança – seu atual clube. Chegou a ser titular em alguns jogos durante o ano e marcou alguns gols, mas logo deixou a Colina.

– Muriqui – atacante – Contratado pelo Vasco ainda com idade de sub-20, após se destacar no Madureira, Muriqui teve um início promissor mas estranhamente perdeu espaço no time em 2004. Foi ídolo na China, onde atuou por cinco temporadas no Guangzhou Evergrande e hoje defende o Al Sadd, do Catar.

– Madson – Meia – Chegou ao Vasco  com apenas 19 anos numa transferência confusa envolvendo o Volta Redonda, que chegou a entrar na justiça contra o Cruz-Maltino. Na época, era conhecido como Micão mas já se destacava com a camisa do Voltaço. Aos poucos foi ganhando seu espaço no Vasco, até fazer uma boa temporada em 2008, quando deixou São Januário. Atualmente defende o Al Khor, do Catar.

– Elias – meia – Aquele mesmo que se destacou com a camisa do Atlético-GO há alguns anos. Teve uma rápida passagem pelo Vasco em 2007, mas sequer entrou em campo. Revelado pelo Bahia, também chegou sob uma chuva de elogios mas acabou dispensado antes mesmo de estrear. Hoje está no Khazar, do Azerbaijão.

Facebook – www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – www.twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

João Ricardo, uma boa opção para a saída de Martín Silva do Vasco?



Continue Lendo

Saída de Martín Silva do Vasco impede recorde do goleiro pelo clube



Continue Lendo

Bruno César não é Maxi López



Continue Lendo