Parabéns, torcida vascaína!



Mais uma vez o Vasco entrou em campo nesta Série B para fazer uma partida digna de ser apagada de sua história. Mudou-se o palco, algumas peças do time, mas a fragilidade técnica segue evidente.

O time não chuta, não tem objetividade, toca mais para trás e para o lado do que para frente. Assim como na época de Adílson, se orgulha em ter mais posse de bola, quando na verdade deveria se envergonhar por não saber o que fazer com ela.

O 1 a 0 chorado, contra o ABC, jogando o segundo tempo inteiro com um a mais, não veio por mérito de ninguém que estava em campo. Foi a torcida que fez aquela bola passar entre os zagueiros e sobrar para Carlos César. Foram os gritos da arquibancada que atordoaram o goleiro Gilvan e o levaram a cometer o pênalti. Se a bola entrou após a batida de Douglas tocar na trave, acredite, foi por causa da torcida.

De tudo o que foi apresentado no Maraca neste sábado, a única coisa que realmente poderia ser identificada como genuinamente cruz-maltina, era a sua torcida. Ali, nas arquibancadas, com praticamente 50 mil vascaínos cantando e vibrando, está a essência do clube e de sua história.

Se quem olhava para o campo, viu um Vasco desfigurado com relação à sua história, nos anéis do Maior do Mundo era impossível não reconhecer a grandeza do Gigante!

Um grande time, se faz com ídolos e títulos. Mas um grande clube só se faz com grandes torcedores. E isso nós temos. Isso nós somos!

Parabéns, torcida vascaína!



MaisRecentes

Ex-Barcelona é uma das novidades do time sub-20 do Vasco



Continue Lendo

De volta ao Vasco, Martin Silva se aproxima de recorde pelo clube



Continue Lendo

Vasco prorroga os contratos de dois jogadores do sub-20



Continue Lendo