Os 28 de Doriva para o Carioca



treino vasco - marcelo sadio

Jogadores do Vasco treinam em Pinheiral (Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

O Vasco chegou à Pinheiral com 33 jogadores no elenco e um trabalho a ser feito. Acho que a diretoria agiu certo ao levar praticamente todos – apenas Rafael Vaz não viajou – para a pré-temporada. Afinal, são funcionários do clube e merecem ao menos uma chance de mostrarem serviço.

Além de não desvalorizar antecipadamente o próprio ‘produto’, como a diretoria passada fez em anos anteriores.

Mas este período está acabando e é chegada a hora de fazer cortes, apenas 28 vão para o Carioca. Com Thalles e Lorran, que estão na Seleção Sub-20, e Nei, que foi reintegrado, o número de jogadores no elenco sobe para 36.

A decisão agora é de Doriva.

Madson chegou, Marlon saiu e o número continua o mesmo. Então, quem serão os oito que ficarão de fora do Estadual?

Bom, infelizmente não estou em Pinheiral assistindo os treinos ao vivo, mas acompanhando as escalações e mudanças que o treinador tem feito nos treinamentos, dá para ter uma noção.

Olhando posição por posição, usando as informações sobre o que o técnico tem testado, tentei aqui montar o grupo que irá para a primeira competição do ano, fazendo um exercício simples de análise.

No primeiro coletivo do ano, 30 jogadores foram testados. No gol, apenas Charles não entrou. Deve ser o primeiro corte, já que três goleiros serão inscritos (Martín Silva, Jordi e Rafael Copetti).

Na lateral-direita, a maior dúvida. Jean Patrick vem sendo o titular, Nei tem treinado entre os reservas, Bruno Ribeiro tem sido a terceira opção e ainda chegou Madson, novo contratado, para entrar na briga. Pelo menos um desses deve ser emprestado. Pelos treinos feitos, Bruno Ribeiro seria o nome, mas Nei é quem tem mais mercado.

Na zaga, outra briga boa. Rodrigo e Luan largam na frente dos demais. Douglas Silva e Anderson Salles formam a zaga reserva e Aislan tem entrado bem, segundo relatos dos jornalistas que acompanham o time em Pinheiral. Jomar estaria descartado. Talvez aquele empréstimo para Portugal que quase saiu em 2014 agora vingue.

Menos três.

A lateral-esquerda é mais uma posição inchada no Vasco. Christiano vem treinando soberano como titular, enquanto que Erick Daltro e Henrique disputam a suplência. Lorran pode acabar retornando aos juniores para ganhar corpo e experiência, enquanto que o outro cria da base deve ser emprestado. Seriam menos dois, totalizando cinco cortes até agora.

Os outros três últimos cortes viriam no meio e no ataque. Todos vem ganhando oportunidades durante os treinos mas acredito que acabará sobrando para os mais jovens. Jonatas Paulista e Yago podem acabar disputando o Carioca por outra equipe, assim como Romarinho, que parece vir brigando por uma vaga com Erick Luís.

O técnico do Olaria, em entrevista recente, já revelou que deve contar com alguns atletas cruz-maltinos. Talvez seja este o destino de alguns jogadores.

Você até pode estranhar o fato da maioria ser da base. Se eu escolhesse, também priorizaria as pratas da casa, porém, acho improvável que o clube contrate jogadores que não serão utilizados. Se vieram, é para jogar. Já os que subiram agora, podem passar por uma experiência fora, mostrar serviço e retornar para o Brasileiro.

Assim, ninguém fica sem jogar.

Se isso se confirmar, o elenco para o Carioca, com o que temos até agora, ficaria assim:

Goleiros (3) – Martín Silva, Jordi e Rafael Copetti
Laterais (5) – Jean Patrick – é volante mas tem treinado na lateral -, Madson, Bruno Ferreira, Christiano e Erick Daltro
Zagueiros (5) – Luan, Rodrigo, Anderson Salles, Douglas Silva e Aislan
Volantes (4) – Guiñazu, Sandro Silva, Lucas e Victor Bolt
Meias (6) – Julio dos Santos, Bernardo, Montoya, Jhon Cley, Matheus Índio e Guilherme Costa
Atacantes (5) – Thalles, Marcinho, Marquinhos do Sul, Rafael Silva e Erick Luís

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Thiago Galhardo ultrapassa Wagner e Andrey no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

O indefensável



Continue Lendo

Reforços que não jogam: uma prática comum no Vasco há mais de duas décadas



Continue Lendo