O virtuoso Vinícius



Vinícius fez bom clássico contra o Botafogo (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Não é normal um menino de 18 anos encarar adultos de igual para igual. Nem na vida, menos ainda nos esportes. E não digo apenas fisicamente ou tecnicamente, mas mentalmente. A isso damos o nome de personalidade. Assim é Vinícius, nova aposta ofensiva do Vasco.

Com as pernas inquietas e os braços engatilhado, como se fosse um boxeador, Vinícius dá seus primeiros dribles no profissional como se ainda atuasse entre crianças. Com a mesma velocidade, na mesma intensidade.

Em dois toques de calcanhar contra o Boavista, de primeira, deixou Pec e Henrique em boas condições pela esquerda. No duelo com a Cabofriense, em 45 minutos produziu mais que todo o time em 90. Agora, no clássico com o Botafogo, pisou no Nilton Santos com a positiva inconsequência de um Garrincha, disposto a enfileirar Joões logo na casa de um dos primeiros, com diz a lenda.

Obviamente o garoto não teve vida fácil. Foi seguido de perto por Guilherme Santos – outra cria da base vascaína -e o bom Marcelo Benevenuto. Quando teve espaço, porém, quase decidiu o clássico.  Duas bolas na trave, uma da entrada da área e outra de letra, no ar, girando como um malabarista.

É a arte do improviso que tanto faz falta ao futebol atual. Vinícius a tem por natureza.

O Vasco não venceu o Botafogo, que conseguiu encaixar um contra-ataque perto do fim e definiu o 1 a 0. No entanto, a volta do esquema antes adotado por Luxemburgo – 4-1-4-1 defendendo e 4-3-3 atacando, com os pontas abertos e não por dentro, como vinha sendo – e o surgimento de talentos como Vinícius deixam esperança para o jogo de quarta-feira, contra o Oriente Petrolero, na estreia da Sul-Americana.

Organização e talento eram duas coisas que vinham faltando ao Vasco de Abel Braga. Talvez o treinador tenha encontrado parte do que precisa nesse domingo.



MaisRecentes

A Bastos o que é de Bastos



Continue Lendo

Análise de Neto Borges, novo reforço do Vasco



Continue Lendo

Com renovações, jovens passam a ter os contratos mais longos do Vasco



Continue Lendo