Jorginho precisa abrir mão de ‘intocáveis’



Jorge Henrique pode perder a posição (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Jorge Henrique pode perder a posição (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Jorginho mexeu pouco no Vasco desde que encontrou a formação que alcançou a impressionante série invicta de 34 jogos e o bicampeonato carioca. O clube também, até então, pouco havia se reforçado. Mas as coisas mudaram com as chegadas de Éderson e Junior Dutra. Agora, é necessário mudar.

Sem Nenê nos últimos jogos, não foi difícil para o treinador encontrar um espaço para Éderson entrar na equipe. Em sua estreia, substituiu Evander no intervalo da partida contra o Bragantino. Frente ao Criciúma, foi titular na vaga do garoto usando a 10. Mas e agora, com a volta do craque? Jorginho terá que abrir mão de um de seus homens de confiança.

Apesar do faro de artilheiro, Éderson não é um centroavante como Thalles e Leandrão. Com o segundo, inclusive, formou dupla no ABC. O ex-Atlético-PR tem facilidade para criar, atuar pelas pontas e chegar para concluir. Por característica, se assemelha mais a Jorge Henrique do que ao 9, função que pode muito bem ser ocupado por Junior Dutra.

JH é titular do ataque desde sua chegada. Jorginho muitas vezes sacou Riascos, Leandrão e Thalles, mas nunca mexeu no pequeno camisa 11. Agora, parece inevitável sua saída da equipe, seja pela permanência de Éderson ou para a entrada de Dutra. Ou ambas.

No caso de Jorginho utilizar Junior como meia direita, como fez no 2º tempo da partida contra o Criciúma, passar Pikachu, que vive bom momento, para a lateral-direita também parece uma opção plausível, já que o rendimento de Madson – outro ‘intocável’ de Jorginho – também caiu.

Jorginho terá trabalho para os próximos dias. Um bom trabalho.



MaisRecentes

Em 2019, Vasco já renovou os contratos de oito destaques oriundos da base



Continue Lendo

Publicitário lançará livro-calendário sobre a história do Vasco



Continue Lendo