Como Maxi López se tornou um péssimo custo-benefício para o Vasco



Maxi López teve queda brusca de rendimento em 2019 (Foto: Celso Pupo/Fotoarena)

O que parecia ser um romance  duradouro em 2018, terminou com a separação antes mesmo do fim de 2019: Maxi López não atuará mais pelo Vasco. Após ficar de fora da delegação que viajou para enfrentar o Fortaleza no próximo domingo, o argentino pediu a rescisão amigável de seu contrato e o clube acatou.

A verdade é que o custo-benefício de Maxi já não vinha sendo vantajoso. A queda de rendimento nesta temporada em relação ao desempenho obtido no ano anterior foi gritante. Ainda assim, o atacante esperava renovar seu vínculo com um aumento salarial, o que foi protelado pela diretoria. Pouco produtivo, insatisfeito e caro, López passou de referência à problema em poucos meses.

Questão resolvida com o divórcio sendo pedido pelo próprio atleta.

Confira a análise completa no vídeo abaixo, com o comparativo de desempenho de Maxi López nas duas temporadas com a camisa vascaína:



MaisRecentes

O risco desnecessário do Vasco com Clayton



Continue Lendo

O esforço contínuo do Vasco para não sair do lugar



Continue Lendo

De Léo Macaé a Talles Magno: os jogadores do Vasco campeões mundiais sub-17



Continue Lendo