Aproveitamento de Valentim foi inferior ao de Zé Ricardo e outros 11 técnicos que passaram pelo Vasco nesta década



Valentim não é mais técnico do Vasco (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)

Alberto Valentim não é mais o técnico do Vasco. Após a derrota para o Flamengo, na decisão do Estadual, o treinador não resistiu e acabou demitido do cargo. No clube desde agosto do ano passado, o treinador deixa São Januário após 41 partidas e 50,4% de aproveitamento, apenas a 13ª maior marca obtida por um técnico vascaíno nesta década, ficando atrás, por exemplo, de Cristóvão Borges, Doriva, Joel Santana, Autuori e, mais recentemente, Zé Ricardo.

Na Série A, os números de Valentim foram ainda mais baixos. Em 18 partidas sob o seu comando, o Vasco venceu apenas três e empatou outras sete, conquistando somente 29,6% dos pontos disputados na competição nacional. Veja os números completos:

RANKING DE APROVEITAMENTO DOS TREINADORES DO VASCO NOS ANOS 10
– Números entre 2010 e 2019

1º – Ricardo Gomes – 2011 – 44 jogos – 24 vitórias – 13 empates – 7 derrotas – 64,39% de aproveitamento
2º – Vagner Mancini – 2010 – 19 jogos – 10 vitórias – 5 empates – 4 derrotas – 61,4% de aproveitamento
3º – Gaúcho* – 2012/2013 – 18 jogos – 10 vitórias – 3 empates – 5 derrotas – 61,1% de aproveitamento
4º – Cristóvão Borges – 2011/2012 – 78 jogos – 41 vitórias – 18 empates – 19 derrotas – 60,2% de aproveitamento
5º – Adílson Batista – 2013/2014 – 52 jogos – 24 vitórias – 21 empates – 7 derrotas – 59,6% de aproveitamento
6º – Jorginho – 2015/2016 – 87 jogos – 43 vitórias – 24 empates – 19 derrotas – 58,6% de aproveitamento
7º – Cristóvão Borges – 2017 – 14 jogos – 7 vitórias – 2 empates – 5 derrotas – 54,7% de aproveitamento
8º – Doriva – 33 jogos – 2015 – 15 vitórias – 9 empates – 9 derrotas – 53,5% de aproveitamento
9º – Gaúcho – 2010 – 10 jogos – 5 vitórias – 1 empate – 4 derrotas – 53,3% de aproveitamento
10º – Joel Santana ** – 2015 – 17 jogos – 7 vitórias – 6 empates – 4 derrotas – 52,9% de aproveitamento
11º – Zé Ricardo – 2017/2018 – 50 jogos – 22 vitórias – 13 empates – 15 derrotas – 52,6% de aproveitamento
12º – Paulo Autuori – 2013 – 13 jogos – 6 vitórias – 2 empates – 5 derrotas – 51,2% de aproveitamento
13º – Alberto Valentim – 2018/2019 – 41 jogos – 17 vitórias – 11 empates – 13 derrotas – 50,4% de aproveitamento
14º – Celso Roth – 2015 – 13 jogos – 6 vitórias – 1 empate – 6 derrotas – 48,7% de aproveitamento
15º – Milton Mendes – 2017 – 27 jogos – 11 vitórias – 6 empates – 10 derrotas – 48,1% de aproveitamento
16º – PC Gusmão – 2010/2011 – 39 jogos – 14 vitórias – 14 empates – 11 derrotas – 47,8% de aproveitamento
17º – Jorginho – 2018 – 10 jogos – 4 vitórias – 1 empate – 5 derrotas – 43,3% de aproveitamento
18º – Dorival Júnior – 2013 – 29 jogos – 9 vitórias – 8 empates – 12 derrotas – 40,2% de aproveitamento
19º – Marcelo Oliveira – 2012 – 10 jogos – 2 vitórias – 2 empates – 6 derrotas – 26,6% de aproveitamento
Celso Roth – 2010 – 5 jogos – 1 vitória – 1 empate – 3 derrotas – 26,6% de aproveitamento

* Contabilizado o jogo entre Vasco e Palmeiras pelo Brasileiro de 2011, onde Gaúcho assumiu como interino após a saída de Cristóvão Borges e antes da chegada de Marcelo Oliveira.

** Não contabilizados os jogos ABC x Vasco e América-MG x Vasco, em setembro de 2014, onde Jorge Luiz assumiu interinamente. Não computada também a partida entre Vasco x Bragantino, onde Marcelo Salles assumiu interinamente.

Youtube: Canal do Garone
Twitter: @BlogDoGarone
Facebook: /BlogDoGarone
Instagram: @BlogDoGarone



MaisRecentes

As voltas por cima de Graça e Henríquez



Continue Lendo

Marrony e Pikachu brigam pela artilharia do Vasco no ano; Rossi é o garçom



Continue Lendo

Um clássico do tamanho de sua história



Continue Lendo