66 anos de Roberto; uma eternidade de Dinamite



Dinamite é o maior artilheiro da história do Brasileirão com 190 gols; 181 pelo Vasco (Foto: Reprodução)

Um dos maiores prazeres que o futebol proporciona a nós, jornalistas, é a oportunidade de dividir, ainda que por um instante, o mesmo espaço que grandes ídolos do esporte. Mortais e imortais num mesmo plano. É especial.

No ano passado, a convite de um grupo de amigos vascaínos, escrevi um texto para uma placa que seria entregue a Roberto Dinamite, ídolo maior de algo que já é gigante por natureza. Um atacante de números e marcas tão expressivas que, hoje, ao completar 66 anos, ainda podemos dizer que tem média de mais de 10 gols por temporada. Isso só pelo Vasco, mesmo contando os anos de infância e de aposentadoria. E ainda terá por mais alguns.

Foram 702 só com a camisa cruz-maltina. Mais que o dobro de qualquer outro jogador que um dia a vestiu.

O texto que escrevi, e tive a chance de ler para o eterno camisa 10 de São Januário, cabe bem nessa data em que Roberto faz 66 anos. Digo Roberto, assim, isoladamente, pois Dinamite é eterno, acrônico. A placa dizia o seguinte:

” Não há explosão mais bela do que a de um gol. É o momento exato onde o coração se livra da agonia, da incerteza, e se enche de felicidade. Muitos tiveram a oportunidade de ser a faísca dessa emoção, mas só Roberto foi Dinamite dessa alegria.

Por 702 vezes, foi o motivo do sorriso cruz-maltino. Por outras tantas, mais de mil, a razão do vascaíno fazer do estádio a sua casa e do Vasco a sua vida.

Só há dois tipos de vascaínos no mundo: os que viram Roberto jogar e os que gostariam de ter visto.”

Aos que não viram, vejam:



MaisRecentes

Mecanismo de Solidariedade pode ser, mais uma vez, a salvação do Vasco



Continue Lendo

Os maiores artilheiros do Vasco nessa década



Continue Lendo

A paixão de Romário



Continue Lendo