publicidade


Teto salarial???

por janca em 16.nov.2013 às 9:35h

Dirigentes de alguns dos principais clubes brasileiros começam a se mobilizar em relação às manifestações do Bom Senso F.C., movimento de jogadores que quer modificar o calendário do futebol brasileiro e instituir, entre outros pontos, o fair play financeiro.

Times que não cumprirem uma série de condições financeiras, entre as quais a obrigação de pagar salários em dia, seriam punidos com perda de pontos e até rebaixamento.

Para adotar o fair play das finanças, que não é consenso entre os clubes, eles devem pedir um tempo para se adequar, além de colocar na pauta de discussões a ideia de um teto salarial, em relação a qual eu, particularmente, sou contra.

Querem, com isso, mostrar à sociedade que alguns jogadores ganham muitíssimo e passar a imagem de que reclamam de barriga cheia.

Estipular um teto salarial para atletas e comissões técnicas tampouco é consenso entre os dirigentes, alguns dos quais temem que a medida, se um dia adotada, geraria nova fuga de jogadores para o exterior.

Ao lado de dirigentes de federações e da própria CBF, cuja cúpula considera o movimento político e ligado à possível candidatura de Andrés Sanchez à presidência da confederação, o que não é verdade, os clubes devem pedir ao Bom Senso que apresente propostas concretas. Inclusive sobre uma questão difícil de resolver, uma forma para contemplar times de menor expressão e jogadores do “baixo clero”, que passam metade do ano praticamente sem atividades e sem recursos.

A polêmica, enfim, está apenas começando e sigo achando que o Bom Senso entrou bem na jogada e deve seguir pressionando, rodada a rodada, com manifestações contra a CBF, que tenta enrolar o movimento, fazendo apenas mudanças pontuais. Por ela, a estrutura do futebol brasileiro seguirá a mesma. E rotatividade no poder, então, nem pensar.

Tags: , , , , ,

91 comentários para “Teto salarial???”

  1. Anderson disse:

    Seria algo ridiculo,pra que estipular um teto se o clube tem o poder de decidir qto quer pagar?quer dizer que os clubes precisam de algo pra impedir que eles ofereçam salarios altos pra jogadores,é raro ver tamanha besteira.Se eles não querem pagar salarios absurdos é só não oferecerem.

    • LEANDRO M disse:

      Então garoto, se eles determinam um teto, nenhum clube poderá ultrapassá-lo. Caso contrário, continua da mesma forma, quem pagar mais leva….

      • janca disse:

        É uma medida arbitrária e que iria prejudicar o futebol brasileiro. Mas um time estipular para si próprio um teto salarial é diferente. E válido, se achar que é o caso.

        • JARDEL disse:

          EU ACHO RIDÍCULO, NUM PAIS QUE PASSA FOME PAGAR SALÁRIO ABSURDOS COMO DOS JOGADORES DE FUTEBOL.
          TEM QUE COLOCAR UM TETO, E DEIXAR QUEM QUISER IR PARA A EUROPA QUI VÁ, LÁ TEM SALÁRIO ALTO, SÓ QUE TAMBÉM NÃO PAGA, OS TIMES ESTÃO QUEBRADOS, IGUAL AOS NOSSOS.
          E AINDA QUEREM DESCANSO, JOGAM DUAS VEZES POR SEMANA, NA MORDOMIA E QUEREM MAIS.

          SOU CONTRA SALÁRIOS ALTO. DEIXA TUDO IR EMBORA, VALORIZE A MOLECADA.

          • janca disse:

            E o quanto de dinheiro o futebol, praticado por jogadores profissionais, não movimenta?

          • vinicius disse:

            em que mundo voce vive? Clubes lá fora quebrando? mordomia ? e no fim ainda fala em valorizar a molecada ( q eventualmente vai sair pra jogar fora tb) …
            e depois vc volta aqui pra reclamar do nivel do futebol brasileiro…

            lamentavel

        • Mario disse:

          discordo , a ligas profissionais americanas tem um teto salarial e faz um bem enorme para seus times e para o esporte.

          • janca disse:

            Mas nem tudo o que se faz lá fora é para ser copiado por aqui. Teto salarial dentro de um clube, ok, política interna, mas forçar todos os clubes a pagarem um máximo mensal para o jogador, não. É arbitrariedade. Fora que poderia estimular mesmo a fuga de material humano para o exterior.

          • Luiz Otávio disse:

            Concordo com o Mario, eu ía até postar a mesma. A NBA é um exemplo de que o teto salarial não deve ser desconsiderado de cara. Lembrando que lá o objetivo não é nem tomar conta das finanças do clube, mas sim manter a competitividade entre os clubes. Lá os clubes podem até passar o teto, mas precisam pagar uma espécie de “multa” para isso que varia de acordo com o montante ultrapassado.

          • Mario disse:

            mas Janca temos copiar as coisas boas que fazem lá fora , tanto nos EUA e Europa senão sempre estaremos atrazados , sobre a fuga de jogadores não é só salario que os mantem aqui , Neymar é o maior exemplo ganhava em nivel da europa mas teve que ir embora pois o nível tecnico por aqui é baixissimo , para manter o jogador , temos é que evoluir em muitas outras coisas que só o salario.
            isso mesmo Luiz Otávio, abrçs

          • janca disse:

            As coisas boas, sim. O fair play financeiro eu defendo, mas no livre mercado estabelecer teto para salário de atletas, não. Enfim, questão de opinião. A minha é essa. Abs.

          • Fabio disse:

            As ligas citadas nao tem concorrência, nba, nfl, etc.. Se colocarem um teto nao teremos os bons jogadores. E a questão de receber muito, e so entender um pouco de finanças para entender. Retorno que eles dão…

          • janca disse:

            Exatamente.

          • Mario disse:

            a mls soccer de futebol tambem tem teto salarial ,outra coisa quando falamos em não falamos em salarios baixos apenas um teto salariam.

          • Luiz disse:

            Engraçado que nos EUA, conhecido país capitalista e imperialista, há teto salarial em todas as suas ligas desportivas. O objetivo do teto é simplesmente manter o equilíbrio financeiro dos times fora dos campos e fazer com que os torneios sejam mais competitivos. No Brasil, país metido a socialista, os colegas ficam nervosos ao ouvir a palavra teto e controle.

            Esporte se decide dentro de campo, e não através do poderio e do apelo econômico de alguns times. É melhor para o futebol brasileiro, como um todo, que todos os times, dentro do possível, estejam o mais próximo um do outro em todos os aspectos extra-campo. O futebol fica mais competitivo, mais emocionante, o produto campeonato brasileiro se valoriza e o torneio se torna mais legítimo. Todos ganham.

            Infelizmente tudo o que acontece no Brasil vai contra isso. Cada vez mais o futebol se torna elitizado, cada vez mais temos campeonatos menos interessantes, menos competitivos, nos quais nas primeiras rodadas já se sabe os possíveis 2 ou 3 times que serão campeões. Além de serem longos, burocráticos e com emoção e qualidade diluída. Um campeonato de baixa qualidade. Além disso, estádios vazios, tanto por causa dos valores dos ingresso como pelo horários imposto pela rede Globo, que cada vez mais se apodera do futebol brasileiro. Hoje a Globo escolhe o horário dos jogos, amanhã vai querer mudar as regras e depois escalar times. Mas isso é outra conversa.

            O futebol brasileiro tem que se tornar mais profissional e mais responsável. O teto salarial não só é um mecanismo de equilíbrio mas também de responsabilidade econômica. Se prestarmos atenção, a realidade do futebol no Brasil hoje é de que os grandes times que estão em dia com suas contas são os que menos tem chances de vencer algo. Por que teriam? Os times que fazem grande times em uma temporada o fazem quase sempre criando grandes dívidas. A irresponsabilidade fiscal no futebol brasileiro compensa! Sem falar nos times de grande apelo popular, e de ibope, que recebem verbas maiores da televisão. O futebol tem que ser competitivo dentro de campo, e não fora dele. É esporte e não capitalismo selvagem.

        • Renan disse:

          Pq então o dinheiro das cotas de TV (maior arrecadação de todos os clubes de futebol) fosse dividido igualmente a todos os times do campeonato (Série A, Série B … ) Assim, todos teriam o mesmo pra investir (vide Premier League).

          • janca disse:

            Dividir igualmente o dinheiro da TV entre os clubes? Sou contra. Quem traz mais audiência merece ganhar mais. Os outros que trabalhem outros caminhos para não ficarem atrás.

          • Fernando disse:

            Dividir igualmente? Sou a favor. O pagamento por transmissão da competição deve ser um benefício a todos que fazem a competição, de maneira igual. Maiores torcidas devem beneficiar individualmente seus times por meio de compras de produtos oficiais, compra de ingresso e sócio.

          • Marcos Vinícius disse:

            Então você acha justo que as maiores cotas sejam de Flamengo e Corinthians?

          • janca disse:

            Eu particularmente acho.

          • Guilherme disse:

            De acordo com o Janca o Brasil tem que ser so Flamengo e Corinthians já que acha justo dois clubes terem cotas maiores

          • janca disse:

            Não, não acho que o Brasil tem que ser só Flamengo e Corinthians, muito pelo contrário. Quem talvez ache seja você, para quem só existem cotas de TV. Com ações de marketing, para seu governo, o Inter fatura mais do que o Flamengo. Os clubes não vivem só da TV. E os que vivem é porque são mal administrados.

        • Lucas disse:

          Ta de brincadeira ?! Acho essa discussão completamente estúpida! Os caras jogam futebol duas vezes na semana… quem não gostaria de levar a vida que esses caras levam? Manda eles trocarem comigo… trabalhar a semana inteira para ganhar um pouco mais de um salário, isso é hilário, os caras não precisam estudar, não precisam se esforçar muito, ganham rios de dinheiro, não honram as camisas dos clubes, jogam por dinheiro, e querem bom senso? Vamos pedir bom senso para o trabalhador que rala a semana inteira pra por o pão dentro de casa, que sustenta a família com míseros 700 reais… Quer bom senso? Troca de vida comigo! Jogaria duas vezes na semana com muito prazer e orgulho! Agora quero ver esses camaradas quererem acordar 5 hs da manhã p ir trabalhar, encarar um trânsito terrível e ganhar um mísero salário que mal da para pagar as contas… bom senso? Isso só pode ser piada…

          • Marcos Vinícius disse:

            Desculpe,mas eu discordo,principalmente no caso do Flamengo,que é um clube que não explora a força de sua marca,nem o potencial financeiro de sua torcida. O Corinthians descobriu esse filão a muito tempo. Mas não concordo em ver Cruzeiro,São Paulo,Atlético-MG,Vasco,Fluminense e outros ganhar quase trinta por cento a menos que Flamengo e Corinthians. Se existe uma disparidade ela só vai aumentar. Os outros clubes que citei são tão representativos quanto os dois. Se for por audiência até que vai,mas por tamanho de torcida discordo.

          • janca disse:

            É por audiência, um reflexo do tamanho da torcida e do potencial de consumo de cada uma delas.

    • Hugo disse:

      Caro Anderson, pense um bocado, com teto vc consegue diminuir o leilão, ou seja, chegando ao teto, o jogador ira jogar naquele clube X e nao naquele clube que paga mais, algo fora da realidade. Sem controle, sem teto, alguns clubes ficam com politica de baixo custo e outros nao, ou seja, jogador vai jogar onde? onde pagar mais e tudo continua na mesma! enao nao é besteira nem ridiculo o teto salarial!

    • Berg disse:

      Dirigentes e jogadores não querem teto salarial, porque assim não haverá o famoso RETORNO. Onde um dirigente através do empresário do atleta ganha um retorno na contratação do jogador. Com o teto acaba os super salarios e o leilão. Ganhar 600 mil para trabalhar apenas oito dias no mês não é um absurdo? O que dizer então de balconistas, faxineiros, mecanicos, que trabalham oito horas por dia, o mês inteiro? estes já tem um teto que é o salario mínimo. Acorda, por isso é que estamos assim, querendo imitar ou europeus em tudo, mas eles estão centenas de anos a nossa frente em questão de tecnologia, cultura, desenvolvimento pessoal e distribuição de renda. Se o jogador não quiser ganhar o seu salário dentro do teto, então que vá procurar clubes europeus para jogar.

  2. Marco Gardini disse:

    Sem contar a Globo que influência nos horários dos jogos….

  3. alvim disse:

    Com relação a um teto salarial para jogadores eu concordo e sempre fui a favor disso. Com essa medida haveria como pagar um bom salário aos jogadores da base de cada clube e até de funcionários. E de certa forma, seria uma maneira de regular o preços dos ingressos e não fazer como flamengo está fazendo em abusivamente aumentar o preço dos ingressos. Os jogadores estão tomando uma medida certa, mas quando pretendem mexer nos salários eles pipocam, então por que criticar a CBF e Federações.

    • molim disse:

      Alvim me permita elucidar algumas coisas a você. Em 1º lugar, vivemos numa sociedade capitalista, embora seja muito selvagem, mas é regulamentada pelo mercado livre, econômico. Em 2º lugar, por ela ser regulamentada pelo livre mercado, não se fixa salário teto, isso pode ser de iniciativa de uma agremiação que pode estipular um salário teto, mas não uma regra. Em 3° lugar, a evasão de jogadores seria como tempos atrás que os times se desmanchavam em cada torneio encerrado, nas duas janelas, meio de ano e início do ano. Isso pro futebol é uma praga. Você nunca tem times equilibrados, um torneio com glórias, no torneio seguinte, o inferno. Justamente porque você perde seus principais jogadores para outras praças mais endinheiradas. E mais um monte de coisas.
      A regulamentação talvez pudesse fazer sentido, se lá na Europa, não pagassem a fortuna que se oferece pra qualquer cabeça de bagre, a ex: de muitas aberrações que se encontram por lá. Hulks, Jucileis, Lucass, Sandros, e muitos outros.
      Portanto, o que temos que pensar em se tratando de futebol, é acabar de vez com o amadorismo de dirigentes de federações, confederações, e clubes em geral. Se o futebol é considerado business, está na hora de ser comandado por pessoas profissionais e não amadores que administram como se o clube fosse dele, e depois na hora de pagar a conta acumulada em seu mandato, o sem vergonha passa pro sucessor. Assim até eu, Abreu… quero dizer, Alvim.

      • Luiz disse:

        Eu sou a favor de divisão proporcional das cotas de tv (não tudo igual, mas também nao avacalhar como foi feito nessa ultima negociação) e também do teto salarial, sobre nao ser aplicado as regras de fora aqui isso é balela, a alemanha já o campeonato que mais lucra e tem a maior presença de publico, la vai ser implantada o limite salarial de técnico (a idéia e fazer com jogadores) e cotas com divisão proporcional, no EUA todos os esportes se fazem eventos que o mundo quer assistir, e também a teto mantendo as competições em grande nivel e sempre competitivas, hoje é muito mais interessante assistir NFL que Brasileiro, a propria espanha ja cogita mudar a negociações por cotas devido a chatice que se torno a la liga, também sou a favor da redução do calendario assim nossas equipes poderiam fazer excursões para europa tendo assim tempo de haver uma boa preparação e divulgando o time para o mundo.

        sobre o risco de evasão de jogadores isso tem mesmo agora o unico que ficou foi o neymar, ou alguem lembra de Fabio e Rafael jogando no brasil ? Hulk ? falar que não existe hoje é outra balela, Luis Fabiano esta mostrando por que seu ex time aceitou liberá-lo e outra se salario fosse diferencial para um jogador de real talento nao esses que vao bem uma tempora e somem, os maiores campeonatos estariam no Oriente médio e china que pagam absurdos pelos jogadores, simples assim se os clubes brasileiro tiverem organização o que nao tem, e tiver campeonatos realmente bons nao só no talento mas também na organização dos mesmos nao so brasileiro mas sul-americana libertadores entre outros os jogadores não veram a necessidade de ir a europa ou acha mesmo que Neymar foi para europa por dinheiro ? muitos jogadores europeus gostariam de jogar aqui afinal o pais na beleza natural e acolhimento e invejavel la fora mas como eles viriam para ca se nao da tempo de treinar e os os clubes são desorganizados, e os campeonatos são uma b…. ?

      • Luiz disse:

        entao molin como disse em comentario acima a saida de jogadores nao se da apenas a por salarios se fosse assim China e Oriente medio teria os principais jogadores do mundo, Neymar nao saiu daqui por causa de dinheiro isso eu tenho certeza pois se fosse aceitaria o Man City que ofereceu pagar a muita do pre contrato que supostamente tinha com barcelona ou iria para o PSG que lhe ofereceu o dobre de salario que ele esta ganhando no Barca, nossos campeonatos ja estao uma draga o Cruzeiro foi o caso a parte mas a alguns anos os campeonatos estao nivelados por baixo tanto o cruzeiro e um caso a parte que o mesmo montou um belo time e que tem folha salarial bem abaixo de outros e sobrou no camp

  4. Eduardo disse:

    E nao e verdade que eles reclamam de barriga cheia?
    Antes de ganhar o que ele ganham hoje, jogavam em campos piores, nao tinham o acompanhamento que tinham e nao reclamavam.

    E ridiculo em um pais como o brasil eles ganharem o que ganham. Que voltem para a europa, para ficar no banco de reservas la e implorarem para ganhar o teto daqui.

  5. Wallace disse:

    Você é contra porquê é mais um puxa-saco de jogador de futebol. Impressionante como ninguém na mídia discorda de nada que esses malas fazem. Os clubes têm que contra atacar. Na minha opinião deveriam levantarem 3 tópicos.

    1º Revisão da malfadada lei Pelé/Zico
    2º Usar Câmeras de TV para punirem severamente o cai-cai.
    3º Jogador xinelinho tem que ir para o INSS, igual na Alemanha.

    • janca disse:

      Não, sou contra pois acho que seria uma medida arbitrária. Se um clube está disposto a pagar X ou Y para um jogador é problema dele. Mas sou favorável ao fair play financeiro, fair play que precisaria, é verdade, de um período para adequação dos clubes.

      • Robbie Santos disse:

        alem do que, Janca, driblar esse teto eh, em tese, muito facil… firmam o contrato com o teto, e pagam ‘extra’ robusto por vitorias, colocacoes e titulos, o que poderia ate elevar o rendimento final do atleta… essa questao nao eh facil de se consolidar, o certo eh a responsabilidade financeira mesmo… tem o jogador caro, que pague taxas e impostos e esteja sempre com a CND em dia, tendo que ser atualizada e enviada ao orgao fiscalizador, por exemplo, de 2 em 2 meses…

    • waldemar disse:

      Concordo contigo, Wallace.
      Depois da Lei Pelé, os clubes perderam renda; quem ganha são os empresários.
      Com contrato longo, o jogador se esquiva e até prefere ficar no banco (cansar pra quê, se o salário é pago); mandar embora, só pagando o que falta. E os raros bons valore saem por preço baixo, pois são assediados antes que o clube saiba, impedindo medidas restritivas.
      Observem a Europa: tem campeonato, copa, liga e por aí vai… jogam 2 x por semana. A diferença é um mês de férias e outro de preparação, mas, no final do período, todos estão com o mesmo nível de desgaste.
      Notem, também, que aqui o barulho é dos “veteranos” pelo motivo óbvio de querer jogar menos (o preparo já não é aquele); os novos são capitaneados por esses.
      Então, que cada um faça um contrato anual prevendo um número mínimo e máximo de jogos em que deverá participar: abaixo do mínimo, perde parte do salário; o máximo deverá ser de administração do clube que escolherá os jogos. Eles topam ?

  6. hugo disse:

    O teto salarial deve ser algo interno do clube. O SP tem, por exemplo, e com isso mantém os salários em dia. O jogador tem todo o direito de pedir a fortuna que quiser, cabe ao clube aceitar ou não. Essa história de teto salarial é coisa dos clubes cariocas e do Palmeiras que não conseguem manter o salário em dia e querem colocar um teto para impedir que SP, Corinthians e os clubes do Sul (que conseguem pagar em dia) de levar jogadores por oferecer (e pagar) salários mais altos. É mais um caso de querer beneficiar as más administrações e prejudicar as boas. Teto salarial de todos os clubes juntos é um absurdo.

    • janca disse:

      Concordo. Teto salarial para todo o futebol brasileiro é piada, mas como algo interno de cada clube, não. Estou com você nessa questão. Abs. e bom final de semana, Janca

  7. rude disse:

    deviam ganha no maximo cinco mil reais…qualquer jogadorzinho hj ganha mais de cem mil reais,tecnicozinho ganha 500 mil e ainda taum reclamando?!nunca estudaram na vida nao sabem nem assina o proprio nome.agora uma meia duzia de jogadores pseudo intelectuais querem com esse movimento oque mais?querem ferias de s meses sem trabalha?enfim e uma categoria taum safada que nunca fizeram nd pra aqueles que sao profissionais como eles so que sao mal remunerados eles taum fazendo agora pq ta ardendo no deles!

  8. Edinho Montemor disse:

    Chega a ser ridículo que se proponha algo desse tipo. Os clubes tem a liberdade de estipular os salários. De acordo com seus interesses e possibilidades. Assim, deveriam eles os Clubes ter o BOM SENSO de não fazer loucuras em termos salariais e depois não cumprirem com seu pagamento endividando o Clube. Os atletas estão mostrando maturidade e as propostas, no geral, deveriam ser discutidas aperfeiçoadas e aplicadas. O calendário nacional precisa de uma adequação urgente. Os clubes menores não estão conseguindo sobreviver. Campeonatos Estaduais com mais atrativos, acessos a divisões nacionais por ex., criação de uma quinta divisão nacional, mais ampla…….Os clubes pequenos que não disputam campeonatos nacionais ficam sem calendário gerando muito desemprego.

    • janca disse:

      Concordo com você. Os clubes têm de estipular os salários e o Bom Senso, ao propor um debate para modificarmos o futebol brasileiro, é uma das boas novidades que temos no esporte. Como você diz, o calendário nacional precisa ser mudado urgentemente.

  9. Davi Barros disse:

    Pensamento pequeno esse da galera que se posta contra essa medida. Tem que ter um teto salarial sim! Mas não estipulado como jogador individual, mas um teto de folha salarial do time. Se o clube quer pagar alto salario a algum jogador especifico que complete, ou aumento, com ajuda de marketing e patrocinios. Mas pra funcionar de verdade, só se as cotas de tv fossem divididas de forma iguais entre todos os times, como na premier league ou até mesmo na NFL. Todos começarem com dinheiro de cotas iguais, e teto salarial de elenco que um clube pode pagar+salarios bancados por marketing/propaganda de terceiros/investidores privados. Não tem problema se tem jogadores que querem jogar fora, aqui é o celeiro mundial de bons jogadores de futebol, e que ganham MUITO BEM já, imagina viver com mais de 100mil por mês? É desigualdade absurda quase.

    • Robbie Santos disse:

      alem do que, Janca, driblar esse teto eh, em tese, muito facil… firmam o contrato com o teto, e pagam ‘extra’ robusto por vitorias, colocacoes e titulos, o que poderia ate elevar o rendimento final do atleta… essa questao nao eh facil de se consolidar, o certo eh a responsabilidade financeira mesmo… tem o jogador caro, que pague taxas e impostos e esteja sempre com a CND em dia, tendo que ser atualizada e enviada ao orgao fiscalizador, por exemplo, de 2 em 2 meses…

    • Robbie Santos disse:

      a NFL distribui igual sim, voce so se esquece que a fatia gorda pertence aqueles que atingem os play-offs, onde a grana da tv eh muito maior… seu raciocinio eh bom, so se esqueceu desse detalhe…

  10. Nicholas disse:

    Qual o problema de estipular um teto salarial?
    A NBA e todas as ligas americanas profissionais fazem isso… e eles estão falindo né? Tudo dá errado lá né?
    huaHEUHEA

    • Felipe disse:

      E desde quando dirigente brasileiro tem maturidade para lidar com teto salarial? E as federações/confederação tem moral para fiscalizar e colocar em prática?
      É descabido comparar as ligas americanas com nossos torneios por todas as razões possíveis e imagináveis.
      Tem que ter é administração séria.

    • Renato disse:

      Nicholas, na NBA não existe um teto salarial exatamente…eles tem uma espécie de budget máximo com o qual eles podem manter os salários da equipe. É diferente você comparar um SPFC, que possui como prática um teto salarial de R$350k por jogador, e um Miami Heat, que possui um teto de US$ 100 milhões para distribuir como quiser entre a equipe. Essa medida não visa preservar a saúde financeira das equipes, mas sim a competitividade dos campeonatos, haja visto que cada clube é uma franquia, possui um dono, e teoricamente, uma equipe cujo dono seja bilionário, trilionário, etc., poderia ser imbatível eternamente, caso as condições assim fossem mantidas, pois teriam acesso aos melhores jogadores toda temporada.

  11. Guillo disse:

    E se fosse estipulado um teto salarial por time, como na NBA?
    Exemplo: Teto de R$ 60 milhões anuais.
    Se o Flamengo quiser contratar o Messi, por exemplo, e pagar R$ 2 milhões por mês para ele, vai ter que se virar com os outros R$ 3 milhões para pagar o resto do elenco.

  12. Evandro disse:

    Sei não Janca!
    O movimento é necessário? Claro, o futebol nacional esta nivelado por baixo devido a péssimos jogadores e também a falta de tempo para pré-temporada e descanso.
    O calendário é horrível…
    O que pode ser feito? Extinguir os campeonatos estaduais da maneira que são seria uma ótima saída!
    Ninguém quer ver jogos entre XV de Jau e Corinthians… Comercial e São Paulo!
    Montem um calendário somente com clubes do interior e integrem os clubes grandes na fase final!
    Assim teremos jogos com um nível técnico um pouco melhor, a classificatória serviria como peneira, para filtrar times horríveis!
    O futebol do interior tem que ter campeonatos próprios, que coloquem os melhores times disputando torneios maiores…
    Mas isso levara tempo!
    Clubes do interior são mal administrados, e só servem para encher os bolsos de seus presidentes de dinheiro.
    Um exemplo é o Rio Branco de Americana, que foi um clube promissor, que revelou diversos jogadores pro futebol profissional, dono de sede náutica, sede social, futebol amador, estádio próprio… porém depois de anos de má administração perdeu praticamente tudo! Hoje teve sua sede social leiloada, perdeu sua sede náutica e até seu estádio hoje é gerido pelo município!
    Não sou contra a lei Pelé, acho muito justa…
    Mas a desculpa dos times do interior são sempre as mesmas… tudo é culpa da lei Pelé? Não, a má administração desses clubes que tornaram inviável o futebol no interior!
    Então se eles não sabem gerir os seus clubes, que fechem as portas e deixem o futebol pra quem sabe fazer futebol!
    Ou alguém aqui assiste Rio Branco e Red Bull Campinas? Eu assisto, e os jogos são péssimos…
    Deixem o futebol pra quem tem competência para fazê-lo!
    Já sobre teto salarial, acho a ideia viável, porem vai ser a mesma historia do aliciamento, ninguém vai respeitar, e o clube com maior poder financeiro (devido a parcerias de interesse ex: unimed e parmalat), não vai respeitar e vão aliciar os atletas profissionais…
    O São Paulo Futebol Clube tem teto salarial a muitos anos, e não precisou de acordo com ninguém!
    Porém não consegue montar elenco recheado de estrelas devido a “prostituição” dos atletas!
    Obvio que cada um joga onde achar melhor…
    Porem não existe bom senso agindo dessa forma!
    Na hora de cobrar um futebol melhor, e acho justo, eles se unem…
    Na hora de buscar o melhor salario, dane-se o futebol…
    Enfim, o panorama é este…
    E sinceramente, o futebol não é nada democrático…
    Acho que nunca ira mudar o panorama atual, afinal, quando não é o interesse da globo e da cbf, é o lado financeiro dos pop stars que fala mais alto!
    Essa briguinha de ego nunca vai ter fim…
    Infelizmente, pra quem gosta do bom futebol teremos que assistir por muitos anos a champions league!
    Abraço Janca!

    • janca disse:

      Caro Evandro, não acho que seja briguinha de ego. O Bom Senso apresentou uma pauta para ser discutida, a CBF começou a enrolar, algo tem de ser feito. É bom ver os jogadores se mexendo e cobrando um futebol melhor. Sobre salários altos, sou contra quando representam irresponsabilidade de dirigentes, que fazem loucuras e passam as contas e as dívidas para os sucessores, como aconteceu, para ficar apenas em um exemplo, no Flamengo. Abs.

  13. Pedro Guilherme Correa dos Santos disse:

    teto salarial é realidade em todas as grande ligas bem sucedidas no mundo! NBA, NFL, Bundesliga todas adotaram o teto salarial. Um time pode oferecer quanto quiser por um jogador, mas desde que a folha salarial não passe do teto. Passou paga multa! e o que vemos nessas ligas é competitividade, qualidade e prestígio. Jogadores de basquete por exemplo, aceitam receber menos pra jogar na NBA do que em times europeus. O nível do campeonato alemão é o melhor da história. teto salarial é uma das medidas que equilibram o nível dos times e gera competitividade!

  14. José Renato disse:

    Os dirigentes de clubes querem é acabar com o futebol, querem ter o futebol nas mãos assim como os políticos tem o Brasil.
    Se realmente eles querem um teto salarial para jogadores , então porque não estabelecer um teto salarial para os dirigentes também ?

  15. valerio Comby disse:

    Concordo com os clubes em estipular um teto salarial, pois os valores pagos aos jogadores
    brasileiros esta muito alto, e este teto seria no máximo 200 mil reais para o craque, pois a
    maioria do povo brasileiro vive com um salario mínimo que é 700 reais, e precisam trabalhar trinta e cinco anos no pesado de segunda a sábado para poder ganha uma aposentadoria de um salario que na velhice não da para comprar o remédio, jogador brasileiro trabalha pouco e ganha muito para jogar 90 minutos de uma partida de futebol a cada três dias,

  16. Deveria ter um teto salarial para o salário minimo kkkkkkkkkkk, q moleza vem pegar o Japeri as 04:30 da manhã para chegar ás 07:00 horas no trabalho, almoçar arroz, feijão e ovo ou salsicha, aturar uma jornada de 8 horas e pegar o Japeri de volta as 17:00, pegar a boia da noite (arroz, feijão e salsicha ou ovo) e dormir com a casa aberta com um calor do inferno orando para que chova ou que ninguém entre na sua casa. Com esse salário eu jogaria bola no asfalto quente kkkkkkkkkkkkk e não vem dizer que eu não estudei, que o Governo me deu estudo sim, foram anos e anos pra conseguir terminar a oitava série no Brizolão e olha que eu nunca repeti de ano em, mais as greves kkkkkkkkk, acho que deveríamos fazer um Bom Senso FC pra vida do trabalhador kkkkkkkkkk, ISTO É BRASIL.

  17. FERNANDES disse:

    Sou completamente a favor!um país com tantas desigualdades socias,passou da hora de issi acontecer,como pode um jogador ganhara mais q um juiz ou ministro q estudou anos de sua vida?tem q ter teto mesmo assim os clubes pagariam suas dividas em dia,mais tb tinha q estipular preço pra tudo ingresso de jogo normal,de finais etc..

  18. aedilsongomes disse:

    Concordo com um teto salarial flexibilizado onde o bom senso impere , ou seja , respeitando o salário médio do trabalhador brasileiro. Não se pode inflacionar contratações e tão pouco os ingressos para compensar estes absurdos e tirar o povão dos estádios. Como sempre quem paga a conta é o trabalhador que ganha cada dia menos e tem que pagar cada vez mais e ainda ser capaz de torcer apaixonadamente. Vai dar muita discussão , mas este é o caminho.

  19. André Briant disse:

    Cada clube estipula seu teto salarial, é simples ! O sp já faz isso há algum tempo e consegue manter suas contas em dia ! Não precisa ser algo coletivo, até pq. cada clube tem receitas bem diferentes ! Me parece mais uma retaliação como o próprio Janca colocou ! PS: É evidente que existem salários totalmente fora da realidade, incluindo técnicos e o fluminense-unimed é o principal exemplo. Agora cabe a cada clube estipular seu limite. Os cartolas claramente estão querendo queimar o movimento na minha opinião e puxarem o saco da CBF e globo !

    • janca disse:

      Concordo com você, André, embora não ache que eles queiram puxar o saco da CBF e da Globo, não. Até porque começa uma movimentação de alguns clubes, mas como disse não há consenso entre eles. O Santos, por exemplo, sei que é contra. Corinthians, idem. Vejo mais como retaliação também e uma forma de caracterizar o Bom Senso como movimento de elite com interesses políticos e eleitorais.

  20. Renato disse:

    Boa tarde à todos! Em minha humilde opinião, também acho que estabelecer um teto salarial aos clubes é uma medida arbitrária que, em última análise, apenas favoreceria a evasão de nossos talentos e o impedimento da entrada de grandes nomes, derrubando a qualidade e o prestígio do nosso país perante o mundo. O que poderia ser uma alternativa é estabelecer uma espécie de comissão que avalie o “crédito positivo” dos clubes, no instante em que acertarem salários com jogadores. Ítens como o valor total da folha salarial do clube, histórico de compromissos financeiros, valor atual da dívida (se existir) deveriam ser critérios que autorizem ou não estabelecimnto de um contrato entre jogador e equipe. Não deve ser algo de outro mundo fazê-lo, afinal, vivemos em um país cujo sistema financeiro já se baseia em análises e históricos de crédito para girar o dinheiro dentro da economia…esse sistema poderia ainda ser mais “flexível” para aqueles que acharem a medida arbitrária: essa instituição, ao invés de vetar um determinado contrato, poderia apenas encomendar ao jogador/empresário um relatório sobre o clube contratante, permanecendo a decisão e o risco nas mãos dos interessados. O que acham?

  21. João Batista disse:

    Eu acho o seguinte: O jogador titular deveria ter o salário de um jogador titular (Teto salarial para um jogador titular) Crie um teto salarial para o jogador titular.
    E o jogador reserva ter outro teto salarial para o jogador reserva (Criar um teto salarial para o jogador reserva).
    Se por um acaso um jogador titular vier a ser reserva (esse jogador que era titular, passaria a receber um salário de um jogador reserva). Mas tuto isso sobre contrato e a luz da lei.

  22. edimilson disse:

    esse país é uma vergonha ,enquanto se discute sobre essa cambada de vagabundos,que viajam de primeira classe ,mensaleiros vão presos com malinha de viajem ,por isso que eu falo que só tem fdp nesse país,pois ninguém discute pelo salário minimo ,ou os governantes que continuam roubando nosso país.l

  23. edimilson disse:

    esse país é uma vergonha ,enquanto se discute sobre essa cambada de vagabundos,que viajam de primeira classe ,mensaleiros vão presos com malinha de viajem ,por isso que eu falo que só tem fdp nesse país,pois ninguém discute pelo salário minimo ,ou os governantes que continuam roubando nosso país.l

  24. santosfla disse:

    se querem jogar menos precisam sim reduzir seus atronomicos salarios só fica como ta quem ta abaixo do teto.

    choram de barriga cheio sim pois os brasileiros do país e do mundo nao ganham como esses mercenarios e trabalham 8 ou 12 hrs diarias e nao teem folga de 2 ou 3 dias como esses caras teem.

    enfim nao tem sentido esse protesto só concordo com a pé temporada precisa ser revista.
    o resto naoi tem como se ficar sem jogar os clubes vao fazer o que pra sobreviver se o produto dos clubes é futebol?
    esse velhos precisam parar de jogar e brir portas pros jovens sao eles que estao exigindo demais.

    vcs precisam jogar mais isso sim só jogam 90 minutos tem 3 dias pra se recuperar parem de xororos e joguem bola

  25. gustavo disse:

    IMAGINEM UM TETO SALARIAL ,SERIA PERFEITO ….COM TETO SALARIAL NÃO TERIA MAIS AS BRIGAS DE QUEM DÁ MAIS LEVA….ESTAMOS NO CAMINHO CERTO APOIO TOTALMENTE ..!!

    HOJE O JOGADOR DA BASE APARECE NO SUB-15 JÁ VAI EMBORA POR MILHÕES …COM SALÁRIOS ABSURDOS..!!

    COM O TETO SALARIAL IRIAM APARECER OS VERDADEIROS TALENTOS !!

  26. marcio disse:

    Se os jogadores exigem melhores condiçoes de trabalho com um calendario enxuto com menos jogos, eles tbm tem que abrir mao de alguma coisa e aceitar salarios menores. Um teto salarial seria uma boa forma de segurar o salario deles.

  27. Maurício Fla disse:

    Eu Apoio o Teto os Jogadores Estão Ganhando Muito ainda Reclama d cancasso, Os Salários Estão Muito Alto e quem paga e os Torcedores.

  28. Elielde de Azevedo disse:

    O fato de criar um teto para o salário dos jogadores é uma retaliação dos clubes, porém não vai surtir efeito para os grandes craques que serão contratados por clubes do exterior.
    Os clubes esquecem que salários altos também garantem transferências lucrativas dos nossos craques para os grandes clubes do exterior e a multa contratual, que é gerada a partir do valor do salário do atleta, impede a venda precoce dos nossos talentos.

    Hoje quem dita o calendário do futebol é a GLOBO que paga a CBF pelo direito de transmissão dos jogos, esse montante de dinheiro da TV corresponde a maior parcela da receita dos clubes, então temos futebol às 22 horas (depois da novela) e excesso de jogos, enquanto o torcedor e os jogadores respectivamente em segundo plano. O horário deve ser apropriado para a presença da torcida no estádio e o calendário da CBF deve respeitar as condições físicas dos atletas e as datas da FIFA.

    As medidas propostas pelo Bom Senso F.C. representa o salto de qualidade e mais profissionalismo para o nosso futebol ser mais bonito em campo, mais organizado fora dele e mais lucrativo para TODOS. Temos que nos ajustar o calendário do nosso futebol ao calendário europeu urgente! Quero futebol bonito e estádios lotados e com segurança para atletas e torcedores, mude sua grade REDE GLOBO, pense na qualidade do produto futebol, isso garante mais audiência e por consequência mais comerciais/dinheiro, pense grande!!!

  29. joao batista disse:

    TEM Q TER TETO. JOGADORES TAO GANHANDO MT E SO INDO PRA BALADA FUTEBOL Q E BOM NADA. NA ARGENTINA PAGA-SE POUCO E TEM BONS JOGADORES, DEIXEM Q VAO PRA FORA, NAO VAI TER VAGA PRA TDS. OS CLUBES TEM Q SE UNIREM E ADOTAR UM TETO E RESPEITAREM ESSE TETOSE NAO VAO TER Q FECHAR

  30. Mauro disse:

    Não sei se nivelar o teto salarial resolveria a questão, porque tem o POR FORA, o clube não paga, mais a PATROCINADORA paga, como no caso do Fluminense. .

  31. Cesar - Atleticano disse:

    Ter bom senso é importante e rediscutir o futebol brasileiro idem.

    Pontos para pensar:

    - Jogar 2x na semana, durante determinados períodos, é algo normal em quase todo o mundo

    - Calendários confusos, remanejamentos que acarretam 3 jogos na semana, precisam ser eliminados

    - A “janela de transferência” internacional é bobagem incrível, veja o que fez com Corinthians (ano passado) e Galo (este ano)… pra que criarmos uma “janela” que nos faça “reféns” da mesma para reforçar nossos clubes, sendo que temos potencial econômico muito menor do que o Europeu?

    - 1 jogo por semana provavelmente inviabilizaria termos duas competições nacionais, uma de “pontos corridos” e outra no estilo “mata-mata” (e eu, particularmente, gosto de termos os dois tipos de competição, geram oportunidades de conquistas para times de diferentes perfis)

    -A CBF não deveria ser presidida por dirigente-torcedor de clube. Vejam o “estrago” que o Andres Sanches já fez quando foi apenas dirigente, fazendo com que nós, brasileiros, tenhamos que “doar” um estádio novo pro seu time de coração.

    Pontos que precisam entrar na pauta:

    - Distribuição de COTAS DE TV: Não pode ser regida por acordos bilaterais entre clubes e TV. É necessário utilizar as cotas para promover o equilíbrio de forças e viabilizar competições cada vez mais empolgantes. Se seguirmos com essa “bizarrice” promovida pelo Andrés Sanches e Kleber Leite, em conjunto com a Globo, em alguns anos Corinthians e Flamengo “se servirão”, com bastante tranquilidade, dos jogadores formados nos outros clubes. Promoveremos a destruição de um campeonato cheio de emoções e fortemente equilibrado e a “espanholização” do futebol brasileiro, ao invés de copiar modelos mais inteligentes, como o alemão.

    - Divulgação de balanços por parte dos clubes e a criação de instrumentos para aumento da transparência nos mesmos

    - Criação de uma liga de futebol (com integrantes das séries A, B, C e D) e a manutenção da CBF tão somente para cuidar dos assuntos da seleção.

    Ou os clubes se profissionalizam de vez ou poucos sobreviverão.

  32. carlos disse:

    acho mesmo que os jogadores reclamam muito ganham rios de dinheiro e reclama de joga quarta e domingo ! parem de reclama e joguem bola que pra isso que são pagos e muito bem pago por sinal !

  33. Edivaldo disse:

    a diminuiçao de jogos depende da politica de cada clube, pois porque os grandes nao fazem igual o Atletico PR fez? Coloquem a mulecada para disputar o estadual, prepare o elenco principal para as competiçoes chaves como brasileiro e copa do brasil, assim os que se destacarem nos estaduais possam conseguir brigar por vagas no elenco principal… Jogadores que encabeçam o movimento são os veteranos, fim de carreira com a vida feita… pq eles nao fizeram isso no passado qdo atuavam por equipes menores e com a vida financeira a fazer? Os clubes pagam salarios e devem exigir que acabe essa palhaçada!!!

  34. Udson disse:

    esse Bom Senso F.C. corre o risco de se queimar com algumas “adesões”
    colocar o KLEBER GLADIADOR pra ser líder desse movimento é o mesmo que colocara raposa pra cuidar do galinheiro
    agora só falta chamar o valdivia e o emerson sheik!!!
    na boa, sem misturar torcida com o movimento, mas tem alguns jogadores que não dá pra colocar à frente do “movimento” rsrs

  35. Guilherme disse:

    Eu defendo teto salarial, sim. Evita que os clubes maiores inflacionem o mercado. E os jogadores não podem querer apenas direitos, têm que aceitar deveres. Afinal, esse Bom Senso FC, até agora, não mostrou nenhuma vantagem concreta para nós, torcedores. Se isso vai causar fuga para a Europa? Não vai mudar nada, a cultura dos jogadores daqui é cair fora para o Velho Continente na primeira proposta, eles vão do mesmo jeito. Ou já viu algum jogador nos últimos vinte anos recusar a Europa, mesmo ganhando salários superiores a meio milhão por mês? Aponte-me um…a questão é muito mais cultural do que financeira.

  36. Marcos Vinícius disse:

    Janca,com todo o respeito que sua ilustre opinião merece,mas o teto salarial é uma bobagem. O clube coloca os direitos de imagem como a maior parte dos vencimentos e pronto. Juninho,no Vasco,ganha um salário mínimo. Se for para limitar alguma coisa,que se limite os vencimentos dos jogadores,mas isso é algo que foge à alçada dos clubes.

    Não é que eu seja contra ou à favor,mas acho que isso não vai dar em nada.

    Abraço,Janca.

    P.S: Existe alguma ligação entre Andrés Sanchez e o Bom Senso F.C.?

    • janca disse:

      Caro Marcos Vinícius, não é o Bom Senso que propôs o teto salarial. Sugiro que você releia o post. E não existe relação entre o Andrés e o Bom Senso, que é um movimento dos jogadores, não de cartolas. Abs.

  37. Andersson disse:

    Esse “bom senso” quer ajudar ou atrapalhar, agora eles querem estipular o salário, o clube paga o que quiser para um determinado jogador imagina o Vasco, flamengo fluminense sem citar os outros iriam parar na serie C e D por que não pagam salarios em dia, pelo jeito esse bom senso só pensa neles e o TORCEDOR QUE COMPRA O INGRESSO, ISSO ELES NÃO PENSAM EX: VEJA O TIME DO CRUZEIRO SÓ FERA, AI VC COMPRA O PACOTE DE INGRESSOS PARA O ANO DE 2014 CONTANDO COM OS JOGADORES QUE ESTÁ NO ELENCO….. AI VEM O MERCADO EUROPEU NO MEIO DO ANO E COMPRA TODO O TIME ai eu que comprei o pacote de 2014 pensando que aqueles jogadores ficariam até o final da temporada DANCEI ISSO ELES NÃO PENSAM, E O HORARIO DOS JOGOS RESUMINDO ELES SÓ PENSAN NELES E O TORCEDOR SÓ SE LASCA….

  38. Abraão Rodrigues disse:

    Eu acho muito válido, os esportes norte americanos todos tem um teto salarial e os clubes da NFL, MLB, NBA e NHL (inclusives os clubes de futebol de lá tbm tem teto)estão entres os que mais lucram no mundo, na Europa o futebol tem um valor máximo de gastos com transações e salários de acordo com o faturamento do clube, imaginem o Flamengo afundado em dívidas pagando 400 mil pra um jogador qlq, comprando jogador por 10, 15 milhões, como o clube vai se recuperar das dívidas?
    Tem que existir um limite sim, senão nunca veremos nossos clubes com condições não só em campo mas tbm fora dele de disputar com os Europeus.

  39. wagner disse:

    libera o numero de jogadores estrangeiros, tem muita gente boa na América do sul que receberia bem menos pra jogar a mesma coisa e até melhor, e os clubes tem que apostar mais na base, pagar 100 mil pra jogadores meia boca não da mais.

  40. Eduardo Brito disse:

    Boa noite Janca!
    Primeiramente, parabéns por mais uma otima observação sobre os temas mais falados durante estas semanas.
    Em relação a ter um teto salarial, particularmente sou contra. Se pararmos para analisar, o Fair Play financeiro (e neste ponto sou totalmente a favor) forçará os clubes a diminuirem os salários de seus atletas e com gastos desnecessários. Colocar um teto salarial só irá prejudicar o tão sonhado desenvolvimento do nosso futebol. Os jogadores jovens farão de tudo para irem ganhar dinheiro fora, os que estão aqui, farão de tudo para irem embora (Qatar, Emirados Arabes e etc que agradecem) e os nossos jogadores que ja atuam no exterior (Kaka, Hulk e cia) não voltarão mais para ca. Vale lembrar que os clubes pouco contribuem para o alto salário dos jogadores, o que normalmente vem em conjunto com algum investidor/patrocinador (vide caso Ronaldo no Corinthians). Teriamos que colocar um teto para os ”investidores”?.
    Outro ponto interessante é a péssima comparação que andam fazendo em relação ao ”teto” salarial que a NFL e a NBA possuem. Primeiramente, toda a organização é diferente do futebol. Caso alguns não saibam, estas ligas possuem um sistema unico para equiparar o nivel das equipes e isso ocorre principalmente com os novos jogadores, com o ”draft” das equipes antes do inicio da temporada. A equipe que teve o pior rendimento da temporada, tem o direito de ”draftar” um novo jogador primeiro, ou seja, o melhor jogador universitario terá grandes chances de jogar em uma determinada equipe que não se colocou bem. Colocar um teto, não auxiliará em nada no desenvolvimento do futebol e só deixará claro a rixa imbecil da CBF com os atletas.
    Outra comparação extremamente preconceituosa e invejosa está em relação ao valor dos salários dos jogadores. Sim, concordo que em alguns casos é exorbitante, mas dizer que é facil e que seria prazeroso ficar praticamente o tempo todo longe da família, de amigos, ter a vida social totalmente alterada por conta da necessidade de estar bem fisicamente, treinar incansavelmente (aposto de todos os que reclamam não fazem questão de andar 1 hora por dia), estar sujeito a ter uma lesão e ter toda a sua carreira interrompida por conta disso além de muitos atletas não terem mais uma vida normal por conta de todo o desgaste que o corpo sofreu (problemas de tornozelo, joelho, conviver com dores), ter a carreira curta e não estudar (alguns possuem estudos e outros conseguem conciliar faculdade e emprego) Não existe algo mais belo que o conhecimento e isso é muito melhor do que ter rios e dinheiro. É revoltante pensarmos que um trabalhador acorde 5 horas da manha, pegue metro lotado, transito, chega 20:00 horas da noite e ganhe muito pouco, mas é necessário vermos se ele não é feliz assim e caso não seja, o que ele esta fazendo para melhorar suas condições? Não venham falar que é por falta de oportunidade, pois temos varios exemplos de superação (sou de uma família muito pobre, que passaram/passam por inumeras dificuldades, mas eu quis e lutei para fazer a minha faculdade de medicina e venci, mesmo quando todos achavam impossivel). Temos que parar de julgar e lamentar e começarmos a agir. Não adianta julgar os salários que os jogadores ganham se vc não faz o mínimo esforço para vencer na vida e o deles é, muitas vezes, abedicar da felicidade e de ter uma vida normal ( se vcs analisarem, verao que a maioria dos jogadores são divorciados, tem problemas na justiça, estão longe dos filhos, da familia…será que vale a pena ganhar muito dinheiro e não ser totalmente feliz?)
    Como em muitos outros pontos do nosso país, não é necessário cortar algo e sim mudar o sistema todo. Colocar um teto salarial será como colocar um balde para evitar que uma goteira molhe a casa. O problema não será resolvido e sim mascarado.
    Janca, desculpe pelo ”desabafo”, mas é que muitas pessoas não pensam no sistema todo e sim em um pequeno pedaço dele. As vezes reclamam demais, sendo que possuem tudo para serem felizes, estão perto da familia, amigos e são preenchidos. Espero que isso ajude a todos a refletirem um pouco sobre suas opiniões!

    Grande abraço Janca!

    • janca disse:

      Concordo com você em muito do que você conseguiu externar em seu comentário. Sobre a diferença de um Brasileiro e campeonatos como NFL e NBA, cuja organização é completamente diferente e acho que não deve ser importada pelo Brasil, apenas pontos interessantes adaptados por aqui, sobre o teto salarial, que não é a saída, além de ser arbitrário, sobre o fair play financeiro, que embute em si a necessidade de se evitar loucuras nos gastos, inclusive com a folha de pagamentos, e sobre a ira que os altos salários provocam em alguns… Um capítulo à parte e que merece mais discussão, talvez até uma coluna minha no LANCE!. Grande abraço e bom domingo, Janca

  41. Felipe Lima disse:

    Falando como leigo no assunto; uma coisa que eu defendo quanto à questão salarial de atletas é que o clube coloque na carteira o valor real que o jogador recebe, pois o que é absurdo são os montantes pagos como “direito de imagem”, “direito de arena”, “luvas”, entre outras coisas, valores que não são tributados na fonte. Se quer receber muito – e o clube quer pagar – que sejam às claras, sem manobras contábeis. Isso que deveria ser pensado.
    OBS: Muitas empresas que conheço, que pagam bônus por resultado, acabam descontando o I.R. no valor bruto do bônus.

  42. marcos disse:

    A verdade é que grande parte da imprensa está sim apoiando o Andrés Sanches a presidência da CBF, mesmo sabendo que o pessoal que assumir só fará continuar a máfia que hoje está lá. A diferença é que mudará as pessoas e os beneficiados. só isso.
    O Bom senso é muito bom, acho até que todos os jogadores de futebol profissional que jogam noBrasil deveriam aderir. Mas também uma coisa é verdade, diante do pedidos do movimento não foi realmente explicado como se deve ser feito estas modificações, ou seja, como devem ser os calendários dos campeonatos, qual as datas, qual o formato etc. Assim como na política, os vícios são os mesmos, mostram o céu, mas não dizem qual a proposta para chegar a ele.
    Sou a favor sim do movimento, mas faltou mostrar como as coisas tem que ser feitas. Esta é a forma correta que nós não temos o hábito de seguir.

    • janca disse:

      O movimento vai apresentar logo, logo uma sugestão de calendário. E o Santos, por sinal, também tem uma na manga. Fez um estudo sério para apresentar alternativas.

Deixe um comentário


.