publicidade


A imagem do MMA

por janca em 29.jun.2012 às 19:08h

A mídia que apoia o MMA e segue atrás da audiência e do retorno publicitário que as artes marciais mistas têm rendido tenta mudar a imagem do esporte para atingir um público ainda maior. A ideia é desassociá-lo da imagem de violência. Logo criaram o slogan de que “quem sobe no octógono não briga, luta”. E que os lutadores são colegas de trabalho e amigos dos adversários fora do ringue. E pais de família. Como se ser pai de família significasse muita coisa… Há pais de família e pais de família…

Mas, enfim, lá veio Anderson Silva e quase jurou de morte seu próximo adversário, o norte-americano Chael Sonnen. Disse o seguinte: “Ele é um marginal, a escória do esporte. Teve problemas com a Justiça e com doping. É um imbecil. Dia 7 vou acabar com a cara dele e com cada um dos seus dentes. Ele vai apanhar, apanhar muito. Muita gente vai ficar assustada. Vai ter perna quebrada, braço quebrado, cara quebrada, vou quebrá-lo todo. Vai sair de maca lá de dentro e precisar de uma plástica.”

Não condiz com a imagem que a Globo, por exemplo, tenta passar do esporte. Mas Dana White, presidente do UFC, vibrou. Quer bater o recorde de venda de pay-per-view. E para ele, talvez, se um dos dois tiver que fazer uma plástica depois da luta, ok. Mais audiência. Já eu sigo preferindo acompanhar futebol e a Olimpíada, que está quase aí. Menos de um mês pra começar.

Tags: ,

75 comentários para “A imagem do MMA”

  1. Anna disse:

    Parabéns pelo comentário apropriado. Pena que a grande maioria do mundo curte violência. são pessoas semi analfabetas e pobres, muito pobres de alma que curtem esse tipo de pancadaria. isso não é esporte. Esporte é natação que eu assisto e pratico. Natação é o oposto do MMa, é saúde.

    • janca disse:

      E como você gosto muito de natação. Tô esperando com ansiedade pra ver o desempenho do Brasil na Olimpíada, a natação promete. Mas também gosto de praticar natação, como você acho um esporte muito saudável. Abs. e bom final de semana, Janca

    • Leomarcos disse:

      Violencia?
      Violencia é estupro, roubo, facada, violencia é vc estar exercendo o direito de ir e vir e alguém te enfiar um revólver na cara. Voce tem o direito de gostar ou não, mas não de taxar de violencia o que voce nem conhece, se informe patricinha…

      • Corinthiano da Gávea disse:

        Concordo com a Anna.
        A maioria dos praticantes de MMA já tem um caráter de certa forma violento. Isso é muito diferente de praticar judô, karatê e jiu-jitsu. Esporte não combina com arrebentar, sangrar e quebrar o adversário. Os jovens são influenciados por tudo aquilo que vivenciam, seja na TV, no cinema, nas comunidades aonde vivem e no seu cotidiano, nos jogos de vídeo-games e tudo mais.
        Esporte é sim um bom caminho para tirar os jovens da ruas e das coisas ruins, mas esse MMA é um retrocesso. Em diversas cidades há gangues e os jovens entram nas academias com o intuito de aprenderem para depois brigarem nas ruas. Adolescente que assisto à isso tem boas chances de se tornar um adulto mais violento.
        Sou à favor de extinguir o MMA da face da Terra, pois é um péssimo exemplo. Não vejo tanta diferença entre MMA e briga de galo ou de pitbull. Temos que disseminar a paz, o esporte saudável e o respeito ao próximo.

        • janca disse:

          Também não vejo muita diferença entre o MMA e briga de galo ou pitbull. A diferença é que os atletas estão de acordo ao subirem no octógono, há regras, o povo adora a pancadaria, quanto mais sangue, melhor, e assim caminha a humanidade. No caso da Globo uma dificuldade que ela tem tido com o esporte é que decidiu não exibir as principais cenas em programas diurnos, como o Globo Esporte, porque algumas das imagens podem chocar outros públicos, o que não é específico de MMA. A emissora tenta passar uma outra imagem do esporte, não o atrelando à violência, mas depois das declarações do Chael Sonnen e do Anderson Silva, um querendo matar o outro e deformar o rosto do adversário, fica um pouco mais complicado. Mas para o UFC e o Dana White, interessado que está no faturamento via pay-per-view, a tendência é de venda recorde. Ótimo pra ele…

        • André Alonso Assis disse:

          Extinguir o MMA da Terra é tão facil como extinguir o Corinthians…
          Os adultos crescem violentos a muito tempo , aceite isso , não é por causa do MMA , não coloquem a culpa de todas as desgraças que acontecem na rua no MMA , pq no Brasil esse esporte apareceu a 2 anos ,rinha de Pitbull e briga de galo são todas as torcidas , todas que brigam 20 contra 3 , covardia pura , cambada de cagão que tira a vida de um monte de babaca , a violencia é mais antiga que o MMA , todo mundo sabe disso.

    • valter disse:

      Também acho MMA violento e que não é esporte. Também não assisto, mas, pessoas semi analfabetas e pobres? ….Parabéns pelo preconceito e pela arrogância……

    • Rosan disse:

      Discordo Anna: existem pessoas com formação universitária e que desfuta de uma condição social/econômica que gostam e muito desse “esporte”. Não é uma questão de formação acadêmica ou ecoômica. Mas sim, cultural… a chamada cultura da violência…

      • janca disse:

        Eu concordo, Rosan, e assino embaixo (em relação a ideia que você colocou aí). É a cultura da violência que está em todas as classes sociais. Tem muito filhinho de papai dando uma de “pitboy”.

    • André Alonso Assis disse:

      Anna não se pode nunca comparar um esporte com outro , é natural que essa decisão é mto pessoal , cada um pratica o esporte que gosta , isso é maravilhoso , temos grandes atletas em varias modalidaes e desportos , mas taxar quem gosta de MMA como ” pessoas semi analfabetas e pobres, muito pobres de alma que curtem esse tipo de pancadaria. ” é no minimo infeliz de sua parte , não é porque vc não gosta de um esporte que vc vai tentar diminuir ou menosprezar seu praticante , MMA queira vc ou não , nesse momento é a modalidade que mais cresce no mundo , temos mais que 60 lutadores no maior torneio de MMA que é o UFC , temos pelo menos 10 lutadores top do Mundo , todos os lutadores são praticantes de varias artes marciais , estão prontos para o combate , prontos para apanhar e para revidar , nenhum despreparado é jogado lá no meio aos Leões , acho que falta conhecer um pouco mais , saber como é serio o esporte , para ai sim , formar uma opinião.
      Alias Janca já vi declarações parecidas com essa do Anderson Silva no Futebol , todos nós já vimos , mas talvez no futebol isso possa ser dito que ninguém leva a mal!

      • janca disse:

        Se teve no futebol não é bacana. Mas desconheço um jogador dizendo que vai entrar em campo para desfigurar o adversário, quebrar seus dentes, quebrar seu braço, cabeça, perna…

        • André Alonso Assis disse:

          Esse Argumento do Vitor Belfort é bem interessante Janca
          ” Não é violência porque estou preparado. Estou conivente, assinei um contrato, estou competindo com um adversário mediante aquelas regras. Há limites para seguir. Somos o único esporte de artes marciais que tem um plano de saúde. No UFC são 380 lutadores com plano de saúde. Imagine qual é a dificuldade de conseguir isso. Mas por que eles descolaram um plano de saúde? Porque existem regras claras e existem limites. As contusões que acontecem na luta são muito menos agressivas do que as que acontecem no ciclismo, na Fórmula 1, na Indy, porque nestes outros esportes se perdem vidas.”

          • janca disse:

            Mas não há plano de saúde que dê conta dos microtraumatismos na cabeça, André. Pergunte a um neuro…

  2. Edu disse:

    Amigo,

    voce ja perdeu. A sua cruzada CONTRA o MMA ja era. O sucesso do ESPORTE, sim ESPORTE, eh uma realidade que voce nao conseguira mais mudar.

    sei que voce nao gosta do MMA e ninguem te obriga a gostar. Muita gente gosta, milhoes de familias se sustentam atraves do esporte, seja como esportista, treinador, publicitario, jornalista, promotor, ring girl, organizador de evento, etc…

    A essa altura, esse tipo de critica – vazia, sem nenhum juizo de valor, apenas pra falar mal – soa mal demais.

    Vamos fazer um trato? Ha tanto assunto que nos, leitores do teu blog, queremos ler. Por que nao falamos da farra que esta sendo o gasto publico com a Copa? Por que a selecao do Mano nao engrena? Sera que passaremos vergonha em 2014 e 2016?

    Deixa o MMA pra la. Com ou sem voce, ele vai continuar crescendo. Deixa estar…

    • janca disse:

      Liberdade de expressão é liberdade de expressão. Com todo respeito posso reproduzir o que o Anderson Silva declarou. E tenho o direito de não gostar de MMA, como você tem o direito de gostar. Sem quebrar meus dentes, Edu. Mas não tenho cruzada nenhuma. Apenas minhas opiniões e o direito de expressá-las, como você tem o direito de expressar as suas.

      • Edu disse:

        Jamais faria isso. Acho tao sem sentido, porem, que vc continue com as mesmas criticas. Todos os leitores do teu blog, e me incluo neles, sabem disso. As criticas ficam repetitivas e, logo, se esvaziam.

        O interessante, portanto, seria que vc trouxesse novos argumentos para o debate.

        Abracos!

        • Leomarcos disse:

          Eu amo futebol, amo corridas, enfim amo o esporte, sou praticante de Taekwondo, Muay Thai e adoro MMA, vamos nos preocupar e criticar duramente a pedofilia, as drogas, e buscar alternativas para manter nossas crianças e jovens longe disso… E uma saída é o esporte, qualquer que seja ele. E pessoas que tem o poder de expor suas idéias na mídia deveriam ser mais “entendidos”.

          • janca disse:

            Quem expôs suas ideias foi o Anderson Silva, que quer destruir o rosto do adversário e mandá-lo para o hospital. Deixou claro que é sua meta pra 7 de julho.

          • janca disse:

            Depende do esporte. Tem gente que considera rinha de galo esporte, tourada esporte… Não é meu caso.

          • flavio disse:

            Quando as pessoas usam outras ações violentas, como roubos; estupros; pedofilia; tráfico de drogas e outras para justificar o gosto pelo MMA, significa que realmente o esporte é violência pura. Caso contrário ninguém necessitaria utilizar eventos como estes para justificar tal “esporte” correto??

          • janca disse:

            Concordo, Flavio. Abs.

        • Corinthiano da gávea disse:

          Eu acho o MMA desnecessário, inclusive incentiva a violência. Só faz sucesso porque as pessoas gostam de ver sangue e principalmente a desgraça alheia. A mídia transmite qualquer coisa que dê audiência.

          • Leomarcos disse:

            Porque voce não se preocupa com as brigas de torcida ao invés de ficar falando merda do que não conhece… Hein Corinthiano? violencia é o que certas torcidinhas praticam.

          • flavio disse:

            Sr Leonardo inclusive as torcidinhas que você citou adoram assistir MMA e incentivados por este “esporte” eles estão todos praticando estas lutas ridículas para arrebentarem melhor seus rivais nas brigas que você também citou.

        • janca disse:

          Quem trouxe novos argumentos foi o Anderson Silva, que deixou claro seu objetivo: arrancar todos os dentes do seu adversário e obrigá-lo a fazer uma plástica. Eu apenas relatei. Toda essa agressividade interessa para o Dana White faturar mais, mas não interessa tanto à Globo, que vinha com estratégia diferente para vender o esporte para um público maior.

          • Leomarcos disse:

            Isso é para promover a luta, e voce sabe disso, rinha de galo e tourada, é com irracionais que não sabem e nem tem vontade própria, muito infeliz seu comentário…

          • janca disse:

            Infeliz o seu, pois a Globo também quer promover a luta, mas de outra maneira. E se é só pra promover a luta é muita babaquice, cá entre nós.

          • janca disse:

            E se não é só pra promover a luta é mais babaquice ainda. Arrancar todos os dentes do adversário, quebrar braço, perna e cabeça…

          • Lucas Nogueira disse:

            E como você se sentiria se alguem falasse mal do seu país, sua familia, seu povo, é dificil aguentar essas ofenças durante 2 anos , procure ele falando isso para qualquer outro lutador tenho certeza que voce não vai encontrar declarações dessas.

          • janca disse:

            Não iria quebrar todos os dentes do cara nem surrá-lo a ponto de obrigá-lo a fazer uma plástica, Lucas. Iria tentar dialogar.

  3. Acho que a questão é bem mais abrangente do que se supõe. Aqueles que praticam e curtem o vale-tudo da pancadaria devem ter lá suas razões; o problema é que estas razões são, em geral, muito impositivas e intimidadoras, quase desafiadoras, bem ao estilo “deixa estar…”, acima descrito.

    De mais a mais, no me gusta ni un pó! Fecho com a opinião do blogueiro.

  4. Edu disse:

    Amigos, o deixa estar nao foi intimidatorio. Foi apenas um pedido…deixa o MMA pra la…

    • janca disse:

      Ok, Edu, entendi. Mas acho que posso vez ou outra dar um pitaco mesmo que cause revolta em alguns. Não é seu caso, eu sei, que é um cara respeitoso. É que estão tentando dar um novo verniz ao MMA e declarações como as do Anderson… Talvez ajudem por um lado _vide Dana White_, talvez não ajudem tanto de outro _tentativa da Globo de não associar o MMA à violência, aquele papo de são todos amigos, colegas etc. etc. etc. e que também faz parte do jogo. Abs.

  5. Corinthiano da gávea disse:

    Isso está mais para briga de rua do que para esporte, inclusive incentiva a violência. Puro modismo que não irá durar muito.
    Os telespectadores vão na onda da mídia. Se a TV transmitir campeonato de cusparada à distância, muita gente vai praticar também.
    Seria muito mais interessante incentivar a pratica do tenis e dos esportes olímpicos em geral.
    Só assisto a luta do Anderson por causa do Timão… e só.

    • Corinthiano da gávea disse:

      Parabéns pelo comentário Janca, ainda existem jornalistas sensatos.
      Boxe é esporte… MMA é briga de rua.

      • janca disse:

        Valeu Corinthiano da Gávea. Na verdade nem acho que MMA seja briga de rua, mas acho que incita à violência. Como as declarações do Anderson Silva também incitam. E muitos joguinhos (ou games) por aí… Abs.

  6. daniel sao jose dos campos disse:

    o mundo é hipocrita, mto hipocrita. ainda mais qdo o assunto é MMA.

    pro nosso mundo judô e taekwondo sao esportes, ate constam na OLIMPIADA.ja jiu-jtsu e muay thai sao artes marciais. da pra entender??????

    quem qr assistir MMA q assista. e eu assisto…

    • Leomarcos disse:

      É isso Daniel, quando a arte marcial perde a essencia, se torna esporte, caso do Taekwondo, eu prefiro a arte marcial mesmo, que te prepara não só para os ringues, mas para situações reais, te disciplina e te faz uma pessoa melhor.

    • janca disse:

      É óbvio, Daniel, quem quiser assistir que assista. Mas a essência do judô, por exemplo, é outra, não é quebrar os dentes do adversário e depois vê-lo fazendo plástica.

  7. Adalberto Franco disse:

    Janca, das poucas vezes que assisti o MMA, não gostei como os lutadores se matam e praticamente só param quando um já está com o rosto todo destroçado, mas se formos ver o Boxe, tambem é violento para delirio da platéia o nocaute é motivo de muita comemoração, fui praticante de artes marciais e não vi violência nas que pratiquei porque era só prá defesa pessoal e poucas vezes precisei usa-las. Bom Fim de semana Janca, e a todos leitores deste Blog.

    • janca disse:

      Oi Adalberto. Pra ser sincero sou contra o boxe também, mas gosto de outras artes marciais, como judô, luta livre e greco-romana e jiu-jitsu, por exemplo. No caso do boxe e do MMA as lesões no cérebro podem ser muito fortes, como já alertaram vários neurologistas. E muitos atletas para ganhar corpo usam substâncias “esquisitas”, há vários eventos sem exame antidoping e o resultado vem mais tarde. Não é por acaso que muitos atletas e ex-atletas nos Estados Unidos acabam morrendo antes dos 40 anos ou na casa de 40 para 50 anos com câncer no fígado, nos rins ou do coração. Abs. e bom final de semana pra você também, Janca

  8. Krau disse:

    Boa Noite Janca:
    Dizem que paciencia tem limite. Há quanto tempo que o Anderson Silva vem sofrendo calado com as ofenças deste Chael Sonnen? E voces nunca disseram nada. Até o povo Brasileiro foi atacado por Chael Sonnen. Agora que o Anderson resolve contra atacar as ofenças do tal falastrão. Voce vem culpar Anderson e a Globo?

    • janca disse:

      Oi Krau. Não estou culpando ninguém, muito menos Anderson Silva e Globo. A Globo tem a estratégia dela e quer atingir um público maior mostrando que o MMA não é violência pura, não sei se a paciência do Anderson terminou ou é tudo jogada de marketing pra promover o evento, como algúem apontou por aqui, mas o que o Anderson fez foi bom para o dono do evento, não necessariamente para a Globo, que não tem mostrado as cenas mais impressionantes no Globo Esporte, por exemplo, para não chocar o público. Não defendo o Chael Sonnen, o que digo é que, pelas declarações dos dois, é briga de rua. E não gosto de briga de rua. Aliás que nível desse Chael Sonnen… E que nível do Anderson na resposta…

  9. flavio disse:

    Não considero esporte. E salvo engano meu na maioria das lutas não existe o exame antidoping. Ou seja a maioria dos lutadores disputam as lutas totalmente dopados com as mais diversas drogas. De vez em quando eles falam que puniram um lutador mas é tudo balela. Se houvesse uma investigação séria, coisa que nunca ocorrerá, a maioria destes lutadores seria banida do esporte. Que o digo aquele grecie que os motoqueiros arrebentaram e que usava droga à vontade. E igual a ele tem diversos neste “esporte” ridículo e ilegal!!

    • Edu disse:

      Realmente, Flavio, no Pride (torneio que o Ryan Gracie, o ”greice” a que vc se refere) as regras com relacao ao antidoping eram meio obscuras. No UFC, no entanto, uma comissao independente cuida de tudo.

      Inclusive, Overeem, o candidato principal ao titulo dos pesos pesados foi pego no antidoping e tomou uma suspensa de seis meses.

      Nessa ”brincadeira”, o UFC perdeu milhoes e milhoes de dolares, ja que o Overeem eh muito conhecido nos Estados Unidos e na Europa.

      Como em todos os esportes, ha jeito de burlar o antidoping, mas o MMA nao se difere do futebol, do volei, do tenis…pelo menos nao nesse quesito.

  10. Edu disse:

    que o Ryan Gracie disputava*

  11. Leo Freitas disse:

    Janca, você pegou uma declaração que tem todo um contexto e colocou fora dele, reforçando assim seu argumento.

    Se você realmente acompanha MMA (e se não acompanha, suas críticas se tornam vazias) sabe que esse tipo de declaração nunca é feita, o “trash talk” é sempre em um nível bem inferior a esse. Existe uma questão específica do Anderson e o Sonnen, que até você deve saber, se não dê uma pesquisada. É considerada, somente, a maior rivalidade da história do MMA.

    O MMA é tão violento, mas o número de contusões e igual ou menor a outros esportes, e não conheço casos de falecimento ou brigas entre atletas durante o evento, com é comum no futebol e outros esportes. Esportes a motor são violentos, futebol é violento, futebol americano é violento, entre outros, e não vejo ninguém falando disso. Lembram como o Senna morreu? Em uma batida a 250km/h, que ocasionou que a barra de direção praticamente partisse o crânio dele em dois. Violento, não? Outro piloto morreu no mesmo fim de semana. Violento, não?

    Quanto ao comentário da amiga nadadora, nenhum esporte de alto nível (nível de competição) é saudável. Seja natação, ginástica, futebol ou MMA, os atletas se submetem a treinamentos muito além da capacidade do corpo, se contundem com frequencia e terminam a carreira cheios de sequelas. Já fui atleta de natação e futebol, posso dizer que não melhorou minha saúde.

    Queria ver se você emitiria essa opinião se trabalhasse em algum veículo da Globo….

    • janca disse:

      Eu emiti quando trabalhava no Sportv e não tive problema. A Globo aceita opiniões diferentes, você tem uma imagem errada da emissora. Pude dizer que acho o MMA extremamente violento, como você mesmo diz, e que causa danos ao cérebro, como apontam neurologistas (o lutador fica com uma série de microtraumatismos na cabeça). Agora se a rivalidade é tão grande que os dois querem desfigurar a imagem do outro não sei se é algo tão saudável, não. Concordo com o que você diz sobre esportes de alto rendimento, não são sinal de saúde, não, mas no caso do MMA, além de trazer maiores prejuízos à saúde, maiores riscos e de muitos eventos não terem exame antidoping, é um incentivo à violência. E a morte em uma modalidade, como o automobilismo, já que você citou o Ayrton Senna aqui, não justifica tanta violência, ódio (no caso de Anderson Silva e Chael Sonnen) e agressões (físicas e verbais) como vemos no MMA.

  12. Cairê S. disse:

    E mais um comentário raso, sem embasamento, de um ser que se diz jornalista e não consegue ao menos mostrar conhecimento ou dominio sobre o que escreve.

    E a novidade?

    A imprensa esportiva brasileira é isso ai.

  13. sandrofla disse:

    Janca e leitores deste blog, eu respeito a opinião e o gosto de cada um porém MMA me desculpem é violência gratuita e o Dana vibra a cada golpe mais violento que um de seus bonecos aplicam uns nos outros.
    Se o boxe, que também não assistia traz danos irreparáveis aos atletas imagine um homem sendo ‘marretado’ seguidas vezes na cabeça?
    Repito: respeito aos admiradores mas não permito que Dana ou a emissora Globo enfie em minha guela e na dos meus filhos que isso seja esporte.
    Abraço Janca e a todos!

    • janca disse:

      Eu também respeito os admiradores e os lutadores, aqueles dispostos a dialogar, mas concordo totalmente com o que você diz em relação ao boxe e principalmente ao MMA sobre as marretadas na cabeça. Fazem mal ao cérebro, Sandro. Abração e bom final de semana, Janca

  14. Marcos disse:

    Se não gosta, para de comentar mma. UFC é pra macho.

  15. Felipe Lima disse:

    O problema é que hoje em dia, qualquer coisa pode incitar violência, Janca! QUALQUER coisa! Basta um olhar torto pro outro que os dentes saem da boca! O evento MMA é apenas mais uma dessas coisas!
    Seja uma luta de MMA, um jogo de futebol, até partida de baralho pode dar confusão (é questão de contexto e de que pessoas estão assistindo).
    Uma crítica que eu faço ao MMA, como LEIGO, é que eu não vejo os golpes serem bem aplicados (socos esquisitos, posturas de defesa, chutes que não transmitem “potência”), exceção talvez à parte de submissão, onde as imobilizações aparentam ser mais elaboradas. Acho que os lutadores, ao tentarem aprender várias artes marciais, não as treinam adequadamente para atingir a perfeição de cada arte, treinam o suficiente para competir em pé de igualdade com outros competidores. Resumindo: A luta em si não tem “perfeição”, fica uma coisa muito truncada. Mal comparando, seria um jogo de futebol entre dois times que não treinam fundamentos: um jogo extremamente amarrado, onde vence quem conseguir acertar alguma coisa.
    Quanto ao comentário do Silva, se ele sentiu as ofensas, responda no ringue, vencendo a luta. Não vejo necessidade de ficar mandando “recado” pela imprensa! Quanto ao Sonnen, a culpa é de certa forma, nossa, pois damos Ibope pra qualquer pessoa que tenha um microfone!

    • janca disse:

      Oi Felipe. Concordo com o que você fala sobre o contexto e as pessoas que estão envolvidas. E de fato até um jogo de buraco pode terminar em confusão. Sobre o comentário do Anderson, mandando recado via imprensa, como antes já fizera seu adversário, isso só serve para esquentar o evento e é ótimo para o UFC, que vai faturar muuuito com pay-per-view. Mas não casa com a estratégia da Globo de atingir um público maior.

  16. sandro disse:

    MMA poderia seguir as regras das artes marciais: 1) luta em pé segue as regras da luta em pé (podendo dar chutes, socos e cotoveladas); 2) luta no chão segue as regras da luta no chão (NÃO podendo dar socos, chutes ou cotoveladas). Exemplo: inicia com karatê ou muay thai e progride para judô ou jiu jitsu, eliminando os socos e cotoveladas dadas no chão como por exemplo nas posições de montada. Gosto da filosofia das artes marciais antigas. Não gosto de MMA como é neste momento. Não gosto das ofensas GRITADAS pelos oponentes na mídia. Parabéns pelo blog, muito legal.

    • janca disse:

      Com você também gosto da filosofia das artes marciais antigas, como você colocou. Muitos não sabem mas o tai-chi, tão praticado nos parques de Pequim, por exemplo, era uma arte marcial. Faz bem ao corpo e ao espírito. Abs. e valeu pelos elogios, uma boa semana pra você, João Carlos

  17. Rafael Kaniatti disse:

    Boa tarde Janca. Não sei se você verá este comentário, mas deixarei aqui, registrado o meu ponto de vista (que pela primeira vez, desde que acompanho o blog, se opõe ao seu).

    De inicio, acho que devemos separar MMA do UFC.

    UFC é uma organização privada, assim como todas as demais (organizações privadas), acima de tudo, visam o lucro. A organização tem por base o MMA (Artes marciais mistas), porém com uma série de regras que visam proteger o atleta. Tal proteção, é válida, pois na história do UFC, não há registro de morte ou uma contusão mais séria como um traumatismo craniano e etc. Se formos colocar lado a lado o UFC e algum outro esporte como futebol, veremos que o UFC tem lesões menos grave. Os lutadores, estão preparados para o que exercem. Além disto, todos os juízes são extremamente competentes, sabem intervirem nas lutas para proteger o atleta.

    Não podemos julgar o UFC pelos fatos que ocorrem nos demais eventos de MMA. Os eventos de MMA vivem um mundo totalmente diferente. Assim como também não podemos comparar o UFC com o Boxe, pois no boxe, além dos golpes serem concentrados em apenas um local (na cabeça), o lutador pode voltar de um estado inconsciente e continuar lutando, o que aumenta inúmeras vezes a chance de no futuro ter um trauma.

    Não vou ser hipócrita e dizer que o UFC não é um esporte agressivo, pois é. Porém como disse anteriormente, os lutadores estão preparados para lutar.

    Sobre a declaração de AS, para quem acompanha o UFC, ficou claro que é apenas para vender a luta, afinal, a mudança de local da luta (do Brasil, para os EUA), só ocorreu, pois o AS ganhará uma boa porcentagem do pay-per-view (coisa que não ocorreria no evento do Brasil).

    A provocação do AS é a provocação que pode se ter em um esporte de luta. Não existe outro método de provocar o lutador, sem ser algo relacionado a socos, hematomas e etc. Assim como não existe provocação no futebol, a não ser com firulas, dribles e etc.

    Quanto ao Dana White, é uma pessoa brilhante no que faz, sabe vender o seu produto assim como também sabe administrá-lo. Porém repassa aos lutadores uma miséria perto do que ganha. Muito diferente do que ocorre no Boxe, que paga bolsas enorme.

    Abraços,
    Kaniatti.

    • Rafael Kaniatti disse:

      Esqueci de comentar, que uma das principais regras que existe no UFC, e que não existe em outros eventos que tem como base o MMA, é que quando o lutador está com 3 membros do corpo no chão, o oponente não pode usar chutes e joelhadas.

      Além disto, independente de UFC, MMA, Futebol, existe atletas e atletas. Se observarmos o grande jogador de futebol aposentado como o Batistuta (maior artilheiro da seleção da argentina), hoje ele mal consegue caminhar devido as milhares de infiltrações que ele fazia quando jogava.

      • janca disse:

        Aí concordamos. Não só no futebol, mas no vôlei, por exemplo, e em boa parte dos esportes de alto rendimento há sérias lesões. No vôlei acontece no joelho, nos ombros… Esporte de alto rendimento não é sinal de saúde, não. Abs. pra você e valeu pelos comentários e opiniões sobre o assunto, Kaniatti. Foram colocações importantes as suas. De verdade. Abs. Janca

    • janca disse:

      Li seu comentário, sim, Kaniatti, e acho importantes suas colocações e considerações. Mas discordo que o UFC cause lesões menos graves do que o futebol. O que acontece é que as lesões costumam ser sentidas mais tarde. É uma agressão ao corpo você perder 10kg num dia para a pesagem e recuperar peso em menos de 24 horas. Tem até atleta que depois vai tomar soro em hospital. Há uma pesquisa sendo feito nos Estados Unidos sobre o índice de ex-lutadores com câncer de fígado e problemas cardíacos. É mais alto do que a média da população, talvez devido às substâncias que em algum momento da vida tomaram para lutar. Os neurotraumatismos acontecem mais tarde, como no boxe, que também não defendo. No caso das provocações do AS se são apenas para “vender” pacotes são mais tristes ainda, pois incitam à violência, inclusive por parte dos fãs, pra uma coisa que é “falsa”. E o Dana White pode ser um ótimo empresário, imagino que sim, mas não sei avaliar se é uma boa pessoa. Não deve ser se lucra tanto e paga uma miséria perto do que ganha a quem dá a cara a bater. Mas não sei. Só o conheço da TV e pela mídia em geral. Abs. e boa semana, Kaniatti, Janca

      • Rafael Kaniatti disse:

        Pois é, como o UFC tem aparecido na mídia nos últimos 5 anos, temos que esperar para ver, cada um colhe o que planta. Felizmente, esse tipo de declaração, não causa (ou ao menos nunca causou), problema de violência fora do octógono. Não foi a primeira vez que um lutador disse tanta besteira para vender a luta e não será a ultima, isto acontece bastante… Quanto ao dinheiro arrecadado, isto é fora de sério. Hoje o UFC nos EUA, tem audiência maior que o Boxe. Além disto, o dinheiro arrecadado, não vem apenas de ingressos e cota de TV. Os cassinos americanos, pagam para ter eventos do UFC em suas arenas e o Dana White, ganha dinheiro inclusive com os patrocínios que estampam os calções dos atletas.

        Quando o grupo hackers ativista Anonymous invadiu os sites americanos (em protesto contra as leis Pipa e sopa), foram divulgados os dados do Dana White (endereço de casas, placas de carros, telefones e etc). Apenas declarado na empresa UFC, ele recebe 5 milhões de dólares mensais.

        Obs: Na ultima luta do AS, ele ganhou 4 milhões de dólares.

        Por ai, da para ter uma ideia, do mundo de dinheiro que isto rende (ou possibilita a declaração, digamos assim).

        • janca disse:

          De fato o MMA ganhou um espaço que antes o boxe tinha, especialmente em Las Vegas e nos Estados Unidos. Tem mais audiência lá e aqui também. Aqui temos atletas vencedores e como o brasileiro gosta de ídolos isso acaba refletindo no mercado, o que é legítimo. Mas ainda assim não acho que a mensagem do MMA seja algo positivo, pelo menos é como vejo. Abs. e ótima semana procê, Janca

  18. Elio Larese disse:

    Alguma vezes eu radicalizo e penso:This is America. Mas o problema não é só esse, é desconhecer a reta final desse MMA. Uma coisa eu sei: não me ligo nesse esporte, nem sei o nome desse americano. Como dizem os compatriotas de Zidane: Chacun son goût…

Deixe um comentário