publicidade


Contra obstáculos, NBB prepara sua largada à la NBA

por Lucas Pastore em 08.nov.2013 às 17:38h

Jogo de abertura envolvendo duas potências, isolado das demais partidas da primeira rodada e transmitido em rede nacional. O NBB 6 terá uma largada digna de NBA neste sábado, quando o Flamengo, atual campeão da competição, recebe o Brasília, às 10h (de Brasília), com transmissão ao vivo pela TV Globo, em duelo entre as duas únicas equipes que já comemoraram títulos na (ainda curta) história do torneio. Em meio aos obstáculos que o basquete brasileiro encontra para se popularizar no país, a Liga dá um tiro certeiro para abrir seu principal produto.

Fla x Brasília: Maior clássico do NBB (João Pires/LNB)

LEIA MAIS
> Com clássico estratégico na estreia, edição do NBB é apresentada
> Olivinha pode atingir marca história na partida de abertura do NBB

Na rara oportunidade que tem para expor o NBB em rede nacional, a Liga acerta em cheio ao escolher o jogo de abertura. Vários são os fatores que indicam que a partida será de qualidade, algo fundamental para que novos fãs sejam atraídos para a modalidade. O primeiro desses fatores é a rivalidade. O chamado “clássico” opõe o tricampeão Brasília e o bicampeão Flamengo, que se enfrentaram duas vezes em finais, com uma vitória para cada lado. Ao longo das cinco primeiras edições do torneio, foram 20 confrontos, 11 deles vencidos pelo time do Distrito Federal e nove com triunfos da equipe carioca. Em casa, no entanto, o Rubro-Negro não perde para o rival desde a segunda edição do campeonato.

Além disso, o jogo traz dois times com ataques de qualidade, cheios de possibilidades para pontuar. O Flamengo, que manteve a base com Benite, Marquinhos e Olivinha e ainda conta com o retorno de Marcelinho Machado, anotou 90,30 pontos por jogo na última temporada. Já o Brasília, que segue montado ao redor de Nezinho, Alex, Arthur e Guilherme Giovannoni, fez 88,59. Foram os dois líderes no quesito ao longo do último campeonato.

Outros fatores que podem ajudar a cativar o público que assistir à partida são a sempre apaixonante torcida do Flamengo, que deve encher o ginásio mais uma vez, e a primeira apresentação dos reforços dos dois times. O Mengão perdeu Kojo e Caio Torres, mas agiu bem para trazer o argentino Laprovitolla para a armação e o americano Jerome Meyinsse – que deve ser desfalque na estreia – e o jovem selecionável Cristiano Felício para o garrafão. O Brasília, por sua vez, não conta mais com o veterano Cipriano e o pivô Paulão Prestes, mas encheu a capital de estrangeiros ao trazer o americano Marcus Goree e o uruguaio Martín Osimani para serem comandados pelo técnico argentino Sérgio Hernández, mais uma novidade.

Se tudo der certo e o jogo apresentar qualidade interessante, o evento pode ajudar a recuperar um pouco do espaço que foi perdido pelo basquete brasileiro recentemente. Primeiro com o fiasco na Copa América, competição em que a Seleção masculina não conseguiu se classificar para o Mundial. Segundo com os desnecessários ataques de Oscar Schmidt aos atletas do país que jogam na NBA e ao treinador Rubén Magnano.

Além disso, as diferentes esferas que comandam o esporte no país precisam se entender. Bauru e Pinheiros têm jogos válidos pela primeira rodada do NBB e pelas semifinais do Campeonato Paulista marcados para o dia 14/11. É inadmissível algo do tipo para um esporte que luta para reconquistar o seu espaço.

Em meio a tantos problemas, a Liga acerta no jogo de abertura do NBB 6. Mas ainda precisa se acertar com a Federação Paulista. De qualquer modo, um acerto em meio a tantos erros pode servir para mostrar que a modalidade ainda tem esperança no país.

Tags: , , , ,

2 comentários para “Contra obstáculos, NBB prepara sua largada à la NBA”

  1. charles disse:

    Esse titulo ja é do mengao, e o Genio Laprovitola ja é idolo.

  2. o nbb pra min ta sendo um bom campeonato de alto nível com parado com a nba e a liga acb e eu tenho certeza que o basquete brasileiro desputa o sportv tranmintindo va aco nbb e a fiba dano o convite quem sabe o brasil desputa o mundial do ano que vem o oscar fala de mais ele não pode quritica os brasileiros que joga na nba ele nunca jogou na nba e ele criticou o ruben magnano ele vice campeão do mundo em 2002 com a argentina e campeão olímpico em atenas o ruben e o técnico respeitado na minha opiniao

Deixe um comentário